Bolsas europeias caem com perda de confiança no setor bancário

Publicado em 21/01/2009 13:30 1478 exibições

As Bolsas europeias operam em baixa nesta quarta-feira. Os investidores seguiram os resultados fracos de ontem em Nova York --O índice Dow Jones Industrial Average caiu 4,01%-- e o pessimismo sobre a situação do setor bancário, e do financeiro de modo geral, continua a afetar a confiança dos investidores.

Às 7h48 (em Brasília), a Bolsa de Londres estava em queda de 2,20% no índice FTSE 100, indo para 4.007,69 pontos; a Bolsa de Paris caía 2,49% no índice CAC 40, indo para 2.852,54 pontos; a Bolsa de Frankfurt tinha queda de 1,96% no índice DAX, operando com 4.156,89 pontos; a Bolsa de Amsterdã tinha baixa de 2,35% no índice AEX General, que estava com 234,46 pontos; a Bolsa de Zurique, estava em baixa de 0,87%, com 5.274,55 pontos no índice Swiss Market; e a Bolsa de Milão tinha baixa de 2.75% no índice MIBTel, que ia para 13.964 pontos.

No setor bancário, as ações do Barclays caíam 18,2%; as do BNP Paribas caíam 3,3%; e as do Deutsche Bank caíam 5,3%. "Com o mercado tendo perdido agora toda a confiança no setor, é difícil ver outra solução além da nacionalização para aliviar a atual crise", disse o analista Manoj Ladwa, da ETX Capital, ao diário americano "The Wall Street Journal" ("WSJ").

Os investidores ainda estão abalados com a previsão do Royal Bank of Scotland, de que deve apresentar um prejuízo de 28 bilhões de libras referente a 2008, o que, se confirmado, será o maior prejuízo de uma empresa britânica já visto. Além disso, também afetam os negócios os resultados apresentados pelo Citigroup e pelo Bank of America na semana passada. o primeiro teve um prejuízo de US$ 8,29 bilhões no quarto trimestre e, no ano passado todo, a perda foi de US$ 18,72 bilhões.

Já o Bank of America anunciou que teve seu primeiro prejuízo desde 1991. No quarto trimestre do ano passado, o banco teve um prejuízo de US$ 1,79 bilhão (US$ 0,48 por ação). No ano todo, o banco lucrou US$ 4,01 bilhões, mas o valor representou uma queda de 73,23% em relação a 2007, quando obteve lucro de US$ 14,98 bilhões.

Os governos americano e britânico já anunciaram ajudas e garantias de títulos aos bancos, mas não chegaram a inspirar confiança aos investidores.

Em outros setores também havia quedas: os papéis da mineradora BHP Billiton caíam 0,2%, com a notícia de suspensão de operações na extração de níquel na Austrália. O diretor-financeiro da empresa, Alex Vanselow, disse que a BHP irá fechar 6.000 postos de trabalho devido à queda na demanda.

Fonte:
Folha On Line

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário