Bovespa sobe 1,71%; dólar marca R$ 1,72, menor taxa desde janeiro

Publicado em 29/04/2010 15:26 258 exibições

As ações brasileiras são negociadas com ganhos na jornada desta quinta-feira, dia em que os mercados mostram um pouco menos de nervosismo em relação à crise grega, e seu possível "contágio" sobre as demais economias fragilizadas da Europa. Os investidores buscam ações que desvalorizam demais nos últimos dias, enquanto depositam alguma confiança de que a UE não deve deixar países como Grécia e Portugal sem algum tipo de ajuda financeira.

O Ibovespa, índice que reflete os preços das ações mais negociadas, avança 1,71%, aos 67.797 pontos. O giro financeiro é de R$ 2,99 bilhões. Nos EUA, o índice Dow Jones (da Bolsa de Nova York) sobe 1,29%. Na Europa, o índice FTSE (Bolsa de Londres) ascende 0,55%.

O dólar comercial é negociado por R$ 1,727, em queda de 1,42%. A taxa de risco-país marca 185 pontos, número 4,14% abaixo da pontuação anterior.

Entre as primeiras notícias do dia, o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) apontou uma taxa de desemprego de 7,6% em março, a menor cifra para o terceiro mês do ano desde 2002.

A FGV registrou uma inflação de 0,77% para o mês de abril, ante 0,94% em março, pela leitura do IGP-M, índice utilizado para o reajuste do aluguel. O IGP-M tem alta de 3,56% no acumulado do primeiro quadrimestre, patamar superior ao registrado nos últimos 12 meses (2,88%).

A Comissão Europeia apontou um aumento do nível de confiança econômico na zona do euro, entre empresários e consumidores.

No front corporativo, o grupo Santander Brasil anunciou seu lucro líquido dobrou na comparação com o primeiro trimestre de 2009, atingindo a marca de R$ 1,015 bilhão nos primeiros três meses deste ano.

Ontem à noite, o Copom (Conselho de Política Monetária) decidiu aumentar a taxa básica de juros (Selic) para 9,5% ao ano, em linha com as expectativas do mercado. Analistas esperam um ciclo rápido e agressivo de ajuste dos juros, que devem encerrar o ano acima de 11%.

Fonte:
Folha Online

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário