Bovespa fecha em queda de 0,66% e acumula perda de 4% no mês

Publicado em 30/04/2010 18:14 364 exibições

A Bovespa (Bolsa de Valores de São Paulo) encerrou abril com forte decréscimo de 4%, num mês marcado pelas preocupações com a economia europeia, principalmente suas nações mais fragilizadas como Grécia, Portugal e Espanha. No front doméstico, o Banco Central aumentou os juros, sinalizando, na visão de muitos, um ciclo curto, mas vigoroso de aumento da taxa Selic.

Na rodada de hoje prevaleceu a expectativa pela finalização do acordo entre a UE e o FMI para ajudar a Grécia, que se comprometeu com um ajuste rigoroso de suas contas públicas, em meio a protestos populares e a proximidade de vencimentos de dívidas no curto prazo.

O Ibovespa, índice que reflete os preços das ações mais negociadas, retraiu 0,66% no fechamento, aos 67.529 pontos. O giro financeiro foi de R$ 7,25 bilhões. Nos EUA, o índice Dow Jones (Bolsa de Nova York) cedeu 1,42% na conclusão das operações.

As ações da Vale movimentaram mais de R$ 1 bilhão somente hoje, desvalorizando 2,75%, no caso das preferenciais, e 2,38%, no caso das ordinárias. A mineradora anunciou a aquisição de 51% de ativos de minério de ferro em Guiné (África) por US$ 2,5 bilhões.

"Creio que nesse momento de inquietação, muito investidor se sentiu meio incomodado com essa aquisição e preferia que a empresa tivesse deixado esse dinheiro em caixa. Mas isso foi somente reação inicial. Com os subsídios que a Vale forneceu neste momento, ainda é muito cedo para julgar o negócio", comenta Márcio Santos, diretor da corretora Corval.

O dólar comercial foi cotado por R$ 1,738, em alta de 0,34%. A taxa de risco-país marca 188 pontos, número 1% abaixo da pontuação anterior.

Entre as principais notícias do dia, o Departamento do Comércio dos EUA revelou que o PIB desse país teve uma expansão de 3,2% no primeiro trimestre deste ano, ante o trimestre anterior. A cifra está um pouco abaixo das projeções de mercado, que apontavam variação de 3,5%.

A agência europeia de estatísticas Eurostat apontou uma inflação de 1,5% em abril na zona do euro, a maior taxa desde dezembro de 2008. Já a Espanha anunciou sua pior taxa de desemprego da história (20%).

No front doméstico, o governo informou que o setor público (União, Estados e municípios) teve um deficit histórico de R$ 216 milhões para um mês de março, após um superavit em R$ 859 milhões em fevereiro.

A Redecard (cartões de crédito e débito) apontou lucro de R$ 352,6 milhões no trimestre, em um crescimento de 11,2%. A ação ordinária teve desvalorização de 2,87% na Bovespa.

Ontem à noite, a fabricante de aviões Embraer anunciou um lucro líquido de R$ 44,1 milhões para o primeiro trimestre de 2010, uma diferença de 15,14% sobre o ganho de R$ 38,3 milhões no mesmo período do ano passado. No mesmo dia, a cadeia de varejo Lojas Renner informou que teve lucro líquido de R$ 36,9 milhões de janeiro a março, contra ganho de R$ 10,9 milhões um ano antes.

A ação ordinária da fabricante de aviões retrocedeu 1,16% no pregão de hoje. Já a ação ordinária da varejista teve ganho de 3,63%.

Fonte:
Folha Online

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário