Bovespa valoriza 0,73%, descolada de NY; dólar vale R$ 1,78

Publicado em 05/05/2010 14:56 172 exibições

Após abrir em tom negativo e oscila entre altas e baixas, o mercado brasileiro de ações firma a tendência de recuperação na jornada desta quarta-feira. Bolsas americanas e europeias continuam registrando perdas, em uma sessão ainda marcada pelos temores a respeito de Grécia e outras economias fragilizadas da Europa.

O Ibovespa, índice que reflete os preços das ações mais negociadas, sobe 0,73%, aos 65.343 pontos. O giro financeiro é de R$ 4,89 bilhões. Nos EUA, a Bolsa de Nova York recua 0,21%.

O dólar comercial é cotado por R$ 1,783, em um avanço de 1,24%. A taxa de risco-país marca 213 pontos, número 2,89% acima da pontuação anterior.

Entre as principais notícias do dia, a consultoria ADP revelou que foram abertas 32 mil vagas no mercado de trabalho americano em abril, entre contratações e demissões registradas no setor privado neste período. Economistas de Wall Street estimavam uma cifra em torno de 30 mil. E a entidade privada ISM apontou uma expansão do setor de serviços em abril, no quarto mês consecutivo de crescimento.

Ainda no front externo, a Comissão Europeia apontou previsões mais otimistas para o conjunto da zona do euro, indicando um crescimento médio de 0,9% para os 16 países do bloco de 0,9% do PIB (Produto Interno Bruto) neste ano. A projeção anterior era de 0,7%.

A agenda econômica doméstica tem poucos destaques. Entre eles, a informação do Banco Central de que o fluxo cambial do país (a diferença entre saídas e entradas de dólares) foi de US$ 2,248 bilhões em abril, o mais alto desde outubro do ano passado (US$ 14,598 bilhões). Em abril de 2009, o fluxo cambial também foi positivo --em US$ 1,430 bilhão.

No setor corporativo, a cervejaria AmBev revelou um lucro líquido de R$ 1,65 bilhão para o exercício do primeiro trimestre, uma cifra 3,9% superior ao resultado obitdo no mesmo período do ano anterior (R$ 1,59 bilhão).

Fonte:
Folha Online

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário