Frango, ovo, milho e inflação em abril de 2010

Publicado em 07/05/2010 13:28 344 exibições
Como apresentou, em abril passado, um incremento de 0,72%, o Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI) da Fundação Getúlio Vargas acumula, na vigência do real (isto é, desde agosto de 1994) uma variação de 312,34%. Nada a ver, portanto, com os preços recebidos ou pagos pela avicultura já que, no período, o preço do frango vivo evoluiu 135% e o do ovo nem chegou a 100%, enquanto os preços do milho tiveram evolução similar à do frango (cerca de 135%).
Se tivessem acompanhado o IGP-DI, frango vivo, ovo e milho teriam sido comercializados em abril passado por, respectivamente, R$2,47/kg, R$79,46/caixa e R$31,58/saca. Mas alcançaram no mês, também respectivamente, 59,5%, 47,5% e 57% do valor almejado.
Notar ainda que, tanto no ano como nos últimos 12 meses, as perdas dos três produtos vêm sendo bastante significativas quando comparadas à evolução (quase sempre positiva) do IGP-DI. A única exceção é a do ovo que, neste ano, registra preço 5,21% superior ao do mesmo período do ano passado. Mas esse aparente ganho é totalmente neutralizado pela redução de, praticamente, 17% nos últimos 12 meses.
Mesmo estando claro, não custa ressaltar que esses setores têm contribuído sobremaneira para o controle dos níveis inflacionários. E a própria FGV reconhece o fato ao assinalar, por exemplo, que as aves estiveram entre os itens com maior influência negativa sobre o Índice de Preços ao Produtor Amplo, com variações de -1,50% e -3,34% nos dois últimos meses.

20100507_grafico2.gif
Fonte:
Avisite

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário