IPCA registra a menor leitura desde meados de 2006

Publicado em 07/07/2010 16:00 157 exibições
O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) apresentou variação nula em junho, seguindo elevação de 0,43% um mês antes

No sexto mês de 2009, o indicador tinha subido 0,36%. O resultado do mês passado foi o menor desde junho de 2006, quando houve deflação de 0,21%, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em nota em sua página eletrônica.

Analistas financeiros consultados pelo Banco Central (BC) no Boletim Focus mais recente previam uma leitura de 0,12% de alta para o índice do sexto mês de 2010.

"Os alimentos, cujo movimento de alta, decorrente em grande parte de problemas climáticos neste ano, já havia perdido força em maio, foram os principais responsáveis pela forte desaceleração do IPCA em junho", explicou o IBGE.

O grupo Alimentação e bebidas saiu de um acréscimo de 0,28% em maio para queda de 0,90% um mês depois, com destaque para a batata-inglesa, que ficou 23,97% mais barata. Mesmo movimento foi observado em Transporte, que partiu de 0,09% de ampliação para declínio de 0,21%, influenciado pelo recuo nos preços do etanol e da gasolina.

Dados do IBGE mostraram que o IPCA de janeiro a junho avançou 3,09%, superando os 2,57% verificados no primeiro semestre de 2009.

Nos 12 meses encerrados em junho, o indicador registrou elevação de 4,84%, abaixo da taxa de 5,22% acumulada nos 12 meses imediatamente anteriores.

Para cálculo do índice do mês foram comparados os preços coletados de 29 de maio a 28 de junho com aqueles vigentes de 29 de abril a 28 de maio.

O IPCA é calculado pelo IBGE desde 1980, se refere às famílias com rendimento de um a 40 salários mínimos e abrange nove regiões metropolitanas do país, além do município de Goiânia e de Brasília.

Fonte:
Valor Econômico

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário