Bovespa vira e sobe 0,24%, com dados bons nos EUA; dólar marca R$ 1,75

Publicado em 04/08/2010 13:50 225 exibições

A Bovespa (Bolsa de Valores de São Paulo) inverteu novamente a tendência nesta quarta-feira e agora opera em alta, impulsionada pelo ritmo maior de alta no mercado norte-americano. Dados positivos sobre o setor de serviços e o mercado de trabalho privado nos Estados Unidos animam os investidores.

O índice O Ibovespa, que reflete os preços das ações mais negociadas, sobe 0,24%, aos 68.161 pontos. Na terça-feira, a Bovespa fechou em queda de 0,76%. Nos Estados Unidos, o Dow Jones tem alta de 0,45%.

O dólar comercial registra queda de 0,11%, em R$ 1,758. A taxa de risco-país marca 200 pontos, número 2,91% abaixo da pontuação anterior.

Na Europa, as Bolsas de Valores fecharam em leve alta nesta quarta-feira, com os dados dos EUA ofuscando as vendas fracas no varejo da zona do euro. Em Londres, o índice Financial Times fechou em baixa de 0,19%. Em Frankfurt, o índice DAX subiu 0,37%.

O ISM (Institute for Supply Management) anunciou hoje que o índice do setor de serviços norte-americano cresceu para 54,3 no mês passado, ante 53,8 em junho. O número veio acima dos 53 previstos pelos economistas e indica expansão no maior componente da economia do país.

Ainda nos EUA, a consultoria de recursos humanos ADP divulgou que a economia ganhou 42 mil vagas no mercado de trabalho privado de junho para julho deste ano. Este é o 6º mês de alta do emprego privado no país. Os dados surpreenderam positivamente o mercado, pois a estimativa era de que fossem criadas apenas 25 mil vagas.

Na zona do euro, a recuperação do setor de serviços da zona do euro ganhou força em julho, segundo pesquisa divulgada nesta quarta-feira. O índice Markit, feito com cerca de 2 mil empresas, subiu para 55,8 em julho, contra 55,5 em junho. A estimativa preliminar do mês era de 56. É o 11º mês seguido de leituras acima da linha de 50, que divide o crescimento da retração.

No front doméstico, o Banco Central divulgou que a entrada de dólares no país superou a saída em US$ 712 milhões em julho. O resultado positivo reverte a saída de US$ 4,3 bilhões registrada em junho.

No comércio exterior, diferença entre operações ligadas a exportações e importações, o resultado ficou negativo em US$ 777 milhões.

Na área financeira, por outro lado, houve entrada de US$ 1,5 bilhão. Esse número inclui investimentos estrangeiros diretos em empresas, em Bolsa de Valores e títulos públicos, além de remessas de recursos como lucros e dividendos para o exterior.

No mesmo período, as intervenções do BC no mercado de câmbio somaram US$ 1,5 bilhão.

Fonte:
Folha Online

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário