Autossuficiência em combustíveis virá em 2014, diz Petrobras

Publicado em 15/09/2010 08:55
228 exibições
Apesar do recorde de crescimento de 12% do consumo de combustíveis no primeiro semestre deste ano, o diretor de Abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa, afirmou que o Brasil atingirá, em 2014, a autossuficiência na produção de derivados de petróleo em 2014, quando duas novas refinarias entrarão em operação.

As novas unidades vão reforçar especialmente a produção de diesel, principal gargalo do parque de refino do país. Atualmente, o Brasil é autossuficiente na produção de petróleo, mas tem de importar alguns derivados em razão da inadequação das refinarias ao atual perfil de consumo brasileiro.

O país produz cerca de 2 milhões de barris/dia de petróleo e consume o mesmo volume de derivados. Mas tem que importar diesel, gás de cozinha e querosene de aviação, ao passo que exporta excedentes de gasolina e óleo combustível.

Em média, a Petrobras compra atualmente 120 mil barris/dia de combustíveis no exterior. Já as vendas externas de derivados somam cerca de 90 mil barris/dia.

Com a entrada da refinaria Abreu e Lima (PE) e do Comperj (RJ) em 2014, diz Costa, o país alcançará a autossuficiência e poderá até exportar algum excedente.

Tal previsão considera um crescimento projetado de 3,4% ao ano do PIB. A estimativa, reconheceu Costa, é "conversadora" --o que, em tese, poderia postergar a autossuficiência de derivados para depois de 2014. "Eu pessoalmente acho que o país e o consumo de combustíveis poderá crescer mais."

Se a economia avançar acima do previsto, diz, há a possibilidade de antecipação de novos projetos de refino, como a segunda fase da refinaria do Comperj, prevista para 2018.

Costa disse ainda que o consumo "se mantém bastante aquecido" no segundo semestre, com destaque para a gasolina (que cresce na esteira do aumento do álcool), diesel e querosene de aviação.

O diretor não quis, porém, dizer se o consumo recorde dos seis primeiros meses do ano se manterá no segundo semestre.
Fonte: Folha Online

Nenhum comentário