Alimentos pressionam alta do IPC-S a 0,31%

Publicado em 16/09/2010 09:04
243 exibições
A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) acelerou mais que o esperado em meados do mês, refletindo uma maior alta dos alimentos e a reversão da queda dos custos de vestuário.

O indicador subiu 0,31% na segunda prévia de setembro, após alta de 0,17% na primeira, informou a Fundação Getúlio Vargas (FGV) nesta quinta-feira.

"Este foi o maior resultado desde a terceira semana de maio de 2010", disse a FGV em nota.

Analistas consultados pela Reuters previam alta de 0,23%, segundo a mediana de 10 estimativas que variaram de 0,23% a 0,3%.

Os preços de Alimentação aumentaram 0,51% nesta leitura, ante avanço anterior de 0,21%.

"A principal contribuição para a aceleração do índice partiu do grupo Alimentação... Nesta classe de despesa, os destaques (de alta) partiram dos itens carnes bovinas, panificados e biscoitos e frutas", acrescentou a FGV.

Os custos de Vestuário tiveram alta de 0,63% na segunda leitura do mês, após queda de 0,24% na primeira.

Também aceleraram a alta os preços de Saúde e cuidados pessoais, Educação, leitura e recreação, e Despesas Diversas.

Os preços de Habitação registraram elevação de 0,22% nesta leitura, similar à de 0,23% da anterior. Os de Transportes subiram menos, em 0,09% agora, contra 0,15% antes.

As maiores altas individuais de preços foram de banana prata, limão, pão francês, refeição em restaurante e tarifa de água e esgoto. Entre as quedas, os destaques foram cebola, batata-inglesa, mamão papaia, feijão carioquinha e manga.

O IPC-S da segunda prévia calculou os preços de 16 de agosto e 15 de setembro.
Fonte: Reuters

Nenhum comentário