Dilma nega culpa por atos de filhos "de alguém"

Publicado em 21/09/2010 09:43
293 exibições
A candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, disse que não pode ser responsabilizada pelos atos cometidos pelos filhos de outras pessoas. Em entrevista ao "Bom Dia Brasil", Dilma foi questionada pelas denúncias de lobby contra Israel Guerra, filho da ex-ministra da Casa Civil Erenice Guerra --que sucedeu a candidata no ministério.

"Não posso ser responsabilizada pelo que faz o filho ou parente de alguém", disse.

 candidata ainda afirmou que era a pessoa mais interessada para a apuração do caso. "Se ele [Israel Guerra] admitiu que recebeu ele é culpado. Então vai pagar por isso, mas daí fazer qualquer relação com a minha campanha são outros quinhentos."

Dilma ainda comparou o caso de Erenice com as acusações que recebeu de ser responsável pela quebra de sigilo fiscal e afirmou que não poderia julgar Erenice. "Eu não vou fazer pré-julgamento de quem quer que seja".

Reportagem publicada domingo na Folha revelou que a Presidência deu atestado único de capacidade técnica à Unicel do Brasil Telecomunicações, empresa que tem como consultor o marido de Erenice. Foi a primeira e única vez que a Diretoria de Telecomunicações da Presidência avalizou um serviço experimental, o que causou surpresa às empresas do setor por não ser de praxe órgãos públicos atestarem capacidade baseados somente em testes.

O documento a que a Folha teve acesso é de janeiro de 2007, quando Erenice era secretária-executiva da Casa Civil e a candidata Dilma Rousseff (PT), ministra.

Na entrevista, Dilma disse que nenhum desses casos tem relação com sua campanha à Presidência. "Relacionar com minha campanha são outros 500. Minha campanha não está envolvida."
Fonte: Folha Online

Nenhum comentário