EUA são culpados por problema do câmbio, diz Mantega

Publicado em 21/10/2010 13:36
291 exibições
O ministro Guido Mantega (Fazenda) disse nesta quinta-feira que a culpa pelos desequilíbrios observados no mercado de câmbio é da política em relação ao dólar adotada pelos Estados Unidos. Por esse motivo, disse ele, depende principalmente dos americanos, e não dos chineses, uma solução para o problema.

"Se fica só com a pressão em cima dos chineses é mais difícil [solucionar o problema], porque você desvaloriza o dólar e quer que os chineses valorizem o yuan", afirmou.

Ontem, Mantega falou por telefone com o secretário do Tesouro dos EUA, Timothy Geithner, e disse ter obtido do americano o compromisso de não adotar políticas que levem à desvalorização do dólar.

"Ele [Geithner] declarou que não pretende permitir a desvalorização do dólar. Para mim, o que mais desestabiliza o câmbio mundial é a desvalorização do dólar, até mais do que a valorização chinesa", disse Mantega.

Nessa disputa sobre o câmbio, os emergentes acusam economias mais desenvolvidas de desvalorizar suas moedas como uma maneira de tentar impulsionar a recuperação de suas economias, o que, por sua vez, acabaria prejudicando os demais países.

Segundo o ministro, o governo brasileiro vai defender que, na próxima reunião de cúpula do G20, marcada para o mês que vem, seja negociado um acordo conjunto entre os países para que se chegue a uma solução para a questão do câmbio.

Mantega negou, porém, que o próprio governo brasileiro esteja agindo contra essa negociação conjunta ao tomar medidas unilaterais para conter a queda do dólar, como o recente aumento do IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) sobre investimentos estrangeiros no mercado financeiro doméstico.

Questionado por jornalistas, Mantega disse que não estão sendo estudadas novas medidas para impedir uma maior valorização do real.
Fonte: Folha Online

Nenhum comentário