Ibovespa opera em queda, com receio de novas medidas

Publicado em 22/10/2010 13:51
359 exibições
O principal índice da bolsa de valores opera em queda nesta sexta-feira (22/10), seguindo a tendência das bolsas internacionais, que monitoram com cautela a reunião de líderes do G20.

Às 13h04 (horário de Brasília) o Ibovespa tinha queda de 0,85%, aos 69.058 pontos. O giro financeiro rondava os R$ 2,387 bilhões.

Na bolsa brasileira, os investidores demonstram cautela ante as recentes medidas do Conselho Monetário Nacional (CMN), que procurou fechar as brechas do aumento de 6% na alíquota do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) sobre garantias depositadas por aplicações de estrangeiros em derivativos.

"Há o medo de um aumento do IOF no próprio mercado de ações", afirma Alan Oliveira, analista da Futura Investimentos.

Ontem, o presidente da BM&FBovespa Edemir Pinto não excluiu a possibilidade de uma taxação maior do governo diretamente em aplicações de renda variável, embora tenha procurado tranquilizar o mercado.

Destaques

A maior alta do dia, dentre as ações que compõem o índice, era das preferenciais da Usiminas (USIM5), que subiam 3,65% a R$ 20,72. Na outra ponta, as ordinárias da ALL (ALLL3) tinham a maior queda, de 3,51% a R$ 15,92.

Dentre as blue chips, as ações da Petrobras (PETR3) caíam 0,26%, a R$ 26,61, enquanto as ordinárias da Vale (VALE3) recuavam 1,34% para R$ 53,18.

Câmbio

Após abrir em queda, o dólar registrava avanço, refletindo as incertezas sobre medidas do governo. A moeda americana tinha alta de 0,06%, a R$ 1,695 na compra e R$ 1,697 na venda.

Cena externa

Em Wall Street, os mercados operavam sem direção comum, em dia de fraca agenda de indicadores. Os investidores aguardam as decisões da reunião do G20, em que os líderes financeiros mundiais discutem medidas para conter a desvalorização das moedas nacionais.

O índice Dow Jones, referência da Bolsa de Nova York, recuava 0,02% aos 11.143,84 pontos, após a alta de 0,35% de ontem.

O índice Nasdaq avançava 0,50% a 2.471,99 pontos. O índice Standard and Poor's 500 tinha alta de 0,16%, a 1.182,19 pontos.

As empresas prosseguem na divulgação dos balanços trimestrais, apresentando resultados mistos.

A Honeywell anunciou hoje lucro líquido de US$ 499 milhões no terceiro trimestre, resultado 18% inferior ao obtido no mesmo período do ano passado.

Já a American Express obteve lucro líquido 71% maior, a US$ 1,093 bilhão no terceiro trimestre.
Fonte: Brasil Econômico

Nenhum comentário