Lula e Dilma acusam EUA e China de promover guerra cambial

Publicado em 03/11/2010 15:04
313 exibições
Ao lado de sua sucessora Dilma Rousseff, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva acusou na manhã desta quarta-feira os Estados Unidos e a China de promoverem uma "guerra cambial" para proteger suas economias, dando eco às declarações da presidente eleita, que já no discurso de domingo afirmara que tomaria medidas para proteger as empresas brasileiras.

Lula disse que vai "brigar" contra isso na reunião do G-20, que acontecerá em Seul, na próxima semana. Dilma também viajará para a Coreia.

Ao comentar o assunto, a presidente eleita afirmou que "todos os países que não são China e Estados Unidos percebem que há uma guerra cambial".

Ela atribuiu a guerra cambial a uma política para dar mais competitividade a países em um cenário de crise internacional. E disse que "a última vez que uma desvalorização [de moeda] competitiva aconteceu, deu no que deu, a Segunda Guerra Mundial".
Fonte: Folha Online

Nenhum comentário