Presidente do Fed defende plano de compra de ativos

Publicado em 19/11/2010 09:02 342 exibições
O presidente do Federal Reserve (Fed), Ben Bernanke, busca afastar as críticas sobre o plano de compra de títulos de US$ 600 bilhões argumentando que ele é necessário para incentivar a economia e reduzir o desemprego. Em discurso preparado para esta sexta-feira, Bernanke disse que o Congresso também deve fornecer mais ajuda de estímulo à economia.

Sem mais estímulos, o alto desemprego pode durar por anos, observou o dirigente do banco central americano em seu primeiro pronunciamento desde que o Fed anunciou o programa no dia 3 de novembro.

Bernanke disse ainda que a economia global pode hesitar se países que lutam pela retomada da atividade não receberem apoio suficiente.

Os comentários do presidente do Fed vão ser apresentados durante uma conferência do setor bancário em Frankfurt. Uma cópia do discurso foi distribuída ontem à noite.

O programa de compra de títulos do Tesouro pretende revigorar a economia, em parte, por meio de juros baixos, encorajando o consumo. Taxas de juros mais baixas para empréstimos podem levar as empresas a buscar crédito e se expandirem.

O plano do Fed levantou uma série de críticas, tanto dentro dos Estados Unidos como fora do país. Internamente, os críticos, incluindo líderes republicanos no Congresso e alguns funcionários do Fed, manifestaram ter dúvidas de que o programa vai ajudar a economia.

Em encontro de líderes mundiais na semana passada na Coreia do Sul, China, Alemanha, Brasil e outros países reclamaram que o plano do Fed pode dar vantagem aos exportadores dos Estados Unidos ao inundar os mercados mundiais com dólares. Um dólar mais fraco torna atraentes as mercadorias americanas a compradores estrangeiros.

Políticas insuficientes de apoio nos Estados Unidos e em outras economias avançadas podem "minar a recuperação não apenas naquelas economias como no mundo todo", alertou Bernanke. Ao contrário, a China e outras economias emergentes enfrentam o desafio de manter o crescimento robusto sem impulsionar a inflação, acrescentou. Ao manter sua moeda artificialmente fraca, a China e demais emergentes causam problemas para eles mesmos e para a estabilidade da economia mundial, emendou.

Bernanke avalia que as compras de títulos do Tesouro pelo Fed são necessárias para promover uma criação mais rápida de emprego e diminuir os riscos de que a inflação muito baixa possa virar deflação. Ele também mencionou que os riscos econômicos são altos se o Congresso não trabalhar junto com o BC americano para estimular a economia.

Fonte:
Valor Online

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário