Mercado sustenta recuperação e Bovespa sobe 1,13%; dólar marca R$ 1,69

Publicado em 21/12/2010 12:50 159 exibições

O mercado brasileiro de ações mantém o tom positivo na rodada de negócios desta terça-feira, em linha com os mercados europeus e americanos. Apesar do conturbado cenário europeu, com uma nova advertência da agência Moody's, investidores retomam as compras, num dia de alta dos preços das commodities (matérias-primas). A relativa estabilidade na situação tensa entre as duas Coreias contribui para amenizar o nervosismo.

O Ibovespa, principal índice de ações da Bolsa paulista, avança 1,13%, aos 68.025 pontos. O giro financeiro é de R$ 1,52 bilhão. Nos EUA, o índice Dow Jones, da Bolsa de Nova York, sobe 0,29%.

O dólar comercial é cotado por R$ 1,699, em um decréscimo de 0,52%. A taxa de risco-país marca 181 pontos, número 4% acima da pontuação anterior.

Entre as primeiras notícias do dia, o IBGE apontou uma inflação de 0,65% em dezembro, ante 0,86% em novembro, conforme a leitura do IPCA-15, considerado uma estimativa prévia do índice oficial para o regime de metas (IPCA). Com isso, o indicador fechou o ano em 5,79%, acima dos 4,18% de 2009.

O Banco Central apontou que o deficit das contas externas atingiu US$ 4,7 bilhões em novembro, o pior resultado desde junho.

O BC revelou também que o país deve encerrar o ano com um saldo negativo histórico nas suas transações com o exterior. deficit deve chegar a US$ 64 bilhões, o maior valor da série iniciada em 1947. Somente a balança comercial deve fechar 2011 com o pior saldo em dez anos.

E a agência de classificação de risco Moody's advertiu que pode rebaixar o 'rating' (nota de risco de crédito) de Portugal. Desde a semana passada, a mesma agência já piorou a 'nota' da Irlanda e avisou que rebaixar a classificação da Espanha.

Fonte:
Folha Online

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário