Retomados em Brasília os debates sobre o Código Florestal

Publicado em 15/02/2011 06:47 e atualizado em 15/02/2011 08:05 507 exibições
As discussões prometem esquentar os ânimos no Congresso esta semana. Bancada ruralista pede pressa, frente parlamentar ambientalista reage.
Os debates sobre as mudanças no Código Florestal estão sendo retomados em Brasília. Na segunda-feira, a presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil foi ao Ministério da Agricultura para discutir o assunto.

A senadora Kátia Abreu levou números para pedir o apoio do Ministro da Agricultura. Ela quer urgência na votação do relatório do deputado Aldo Rebelo, que propõe mudanças no Código Florestal. O texto aprovado em julho do ano passado em uma comissão especial da Câmara está pronto para ser votado no plenário. “Esta matéria claro que não tem unanimidade, mas foi discutida democraticamente na comissão e a maioria votou a favor. Não quer dizer que esse mesmo formato tenha a maioria no plenário do Congresso, mas podemos abrir para um acordo onde possamos aproximar ainda mais da unanimidade”.

A senadora disse que também pretende visitar a Ministra do Meio Ambiente Isabella Teixeira, que já defendeu a elaboração de uma proposta alternativa ao texto do deputado Aldo Rebelo. Na semana passada, a Ministra afirmou que essa proposta está sendo discutida por vários setores dentro do governo. “Não tem proposta isolada. Eu, como Ministra do Meio Ambiente do governo Dilma, afirmo que a discussão é do governo como um todo, não tratamos só de meio ambiente. O debate do Código Florestal envolve meio ambiente, envolve a questão climática, envolve a questão de cidades, a questão da agricultura, do pequeno agricultor, da agricultura familiar”.

Já o Ministro da Agricultura Wagner Rossi espera que as divergências possam ser resolvidas no Congresso. Ele não acredita que seja necessário elaborar uma nova proposta de governo. “Eu acredito que não porque nós seremos capazes de antes disso construir o consenso. É natural que a Ministra Isabella, que representa um segmento tão importante da opinião, tenha propostas e é natural que nós nos debrucemos nestas propostas. O importante não são muitas propostas, mas consensos que vão sendo construídos sobre cada um dos pontos polêmicos do Código”.

As discussões sobre o Código Florestal prometem esquentar os ânimos no Congresso esta semana. Enquanto a bancada ruralista pede pressa na aprovação das mudanças na lei, a frente parlamentar ambientalista reage e já marcou para esta quarta-feira a primeira reunião de trabalho do ano. O Código Florestal deve ser o principal assunto da pauta.

Fonte:
Globo Rural

0 comentário