Deflação diminui no Japão por alimentos e combustíveis

Publicado em 25/02/2011 08:40 176 exibições
O núcleo dos preços ao consumidor do Japão teve em janeiro a menor queda em quase três anos, sinal de que a alta das commodities está gradualmente transmitindo-se à economia em geral.

No entanto, uma medida dos preços que exclui os voláteis preços de alimentos e combustíveis continuou baixa, sugerindo que levará um bom tempo até que a inflação ao consumidor japonês acelere o bastante para fazer o Banco do Japão encerrar a política monetária afrouxada.

O núcleo do índice de preços, que inclui derivados do petróleo mas exclui preços de alimentos frescos, caiu 0,2 por cento em janeiro sobre o ano anterior, diminuindo a margem de declínio pelo quarto mês seguido e marcando a menor queda desde abril de 2009.

A deflação também foi menor que a previsão de 0,3 por cento e o declínio de 0,4 por cento em dezembro.

Mas o índice de preços que exclui alimentos e energia, similar ao núcleo da inflação usado nos Estados Unidos, caiu 0,6 por cento no ano até janeiro.

Fonte:
Reuters

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário