Terremoto no Japão mexe com o mercado agrícola

Publicado em 18/03/2011 08:49 424 exibições
O terremoto no Japão na semana passada ajudou a empurrar para baixo contratos de milho para maio por 36,75 centavos de dólar por bushel e soja para maio 79,5 centavos de dólar por bushel. O Japão é o maior cliente dos EUA para milho e compra 30% das exportações de carne suína dos EUA. A importância do Japão como cliente da carne suína dos EUA foi indicada pela queda no valor de contratos de carcaças de suínos para junho que, na sexta-feira, cairam US$ 1,95 para US$ 99,65 por cem libras.

A tragédia, no Japão, e o efeito rápido que teve sobre os mercados de grãos e carne suína nos EUA, mostra a interdependência de grande parte da nossa economia global, inclusive a carne suína. Nos últimos dois meses, a indústria de carne suína dos EUA tem sido apoiada pelo devastador surto de aftosa na Coréia do Sul. Agora, a questão a curto prazo é: as instalações portuárias no Japão foram danificadas demais para receber grãos importadas? O que aconteceu com as granjas de suínos no Japão, os armazéns de carne suína e os frigoríficos? Será que o dano levará a importações maiores ou menores de carne suína? Nós temos muitas perguntas, mas nenhuma resposta. Acreditamos que o Japão tem os recursos e a capacidade para se recuperar rapidamente.

Às vezes, observamos os acontecimentos mundiais e ficamos desanimados. Esta vez foi mais pessoal. Temos negócios significativo de genética suína com um dos maiores produtors de suínos do Japão. Junto com a relação de negócios veio o conhecimento pessoal e a amizade com os nossos colegas japoneses. Quando soubemos da crise, ficamos preocupados com a segurança de suas famílias. Felizmente, estão seguros. O terremoto foi tão distante, no entanto, afeta a nossa indústria e nossas vidas pessoais.

Outras observações
* Os preços do gado são altos, cerca de US $ 1,17 por libra de peso vivo. Esses preços elevados fazem a carne suína nas lojas parecer uma pechincha. Com contratos futuros de gado com uma média de quase US$ 1,20 por libra de peso vivo para o próximo ano, nós vemos isso como suporte forte para os preços de suínos.

* Frangos de corte: a colocação de ovos e de pintos continua quase no mesmo volume de um ano atrás. O preço composto médio de frangos de corte de 12 cidades é 80,67 centavos de dólar por libra, ante 82,59 centavos no ano passado. Nós todos sabemos que os alimentos são muito mais caros este ano em relação ao último. Não podemos ver como o preço do frango em relação ao custo da alimentação vai provocar expansão na produção de frangos.

* Relatórios sobre a febre aftosa na Coréia do Sul estão estimando que a produção de carne suína caiu 33%, chegando no ponto mais baixo dos últimos 20 anos. Vai demorar pelo menos dois anos para se recuperar. Enquanto isso, mais carne suína serão importada. O equivalente a cerca de 5 milhões de suínos por ano terá de ser substituído. A maior parte da carne suína será importada dos EUA-Canadá.

National Pork Board (Conselho Nacional de Carne Suína)

Tivemos um tanto de feedback negativo na semana passada de leitores que não concordam com o nosso apoio para o novo slogan para carne suína "Carne suína: Seja Inspirado". Ouvimos, mas não mudamos de idéia. O slogan em si não é tão importante para nós como a direção tomada pelo Conselho de Carne Suína. O novo slogan nos diz que, em vez de colocar a cabeça na areia (perdemos quota de mercado por 20 anos), há um plano para revidar. Fazendo com que os consumidores de carne suína comar mais é estratégico. Pela primeira vez, existe uma meta para aumentar o consumo de carne suína em 10%. Um aumento de 10% pode ser alcançado com os consumidores de carne suína comendo uma refeição de carne suína a mais por mês, e os consumidores ocasionais duas refeições a mais por ano.

É uma meta. É um plano. Algo que nós acreditamos que jamais houve antes. Não sabemos se ele vai funcionar, ninguém sabe, mas sentar para trás e assistir a participação no mercado caindo é uma opção que desagrada mais de tudo. Portanto, apoiamos o National Pork Board, o seu CEO Chris Novak, seus dirigentes e seu pessoal. Pela primeira vez em uma geração, nossas contribuições em dólares estão sendo utilizadas para financiar um plano para aumentar a quota de mercado.

Fonte:
Suinocultura Industrial

0 comentário