Aumento do preço do combustível será inevitável se petróleo continuar em alta, diz ministro

Publicado em 07/04/2011 09:37 175 exibições
O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, afirmou nessa quinta, dia 6, que o governo não cogita aumentar o preço dos derivados do petróleo, apesar da alta do preço do barril do petróleo no mercado internacional. No entanto, se o preço do petróleo continuar em alta o aumento (dos derivados) será “inevitável”.

O ministro admitiu que o governo “sempre interferiu (na decisão de se aumentar ou não os preços dos derivados) e vem interferindo no sentido de se evitar aumento nos preços dos derivados internamente”.

Lobão lembrou que faz nove anos que não há aumento nos preços dos combustíveis.

— E de lá para cá o preço do barril do petróleo subiu drasticamente. É claro que, no momento, a gente não cogita este aumento, embora estejamos acompanhando o cenário internacional — disse o ministro.

Sobre a possibilidade de que o aumento nos preços dos derivados venha a influir na inflação, Lobão disse que a última alteração nos preços se deu há dois anos e ainda assim para baixo.

— Nós estamos resistindo com os preços atuais, tentando não elevar os preços nas bombas, mas se os preços (do barril de petróleo no mercado internacional) continuarem se elevando este aumento será inevitável — afirmou.

Fonte:
Agência Brasil

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário