Agricultores que vivem na região da usina nuclear de Fukushima, no Japão, querem receber indenização

Publicado em 15/04/2011 08:52 126 exibições
Em março, área onde trabalhadores rurais vivem foi atingida por radioatividade depois do terremoto seguido de tsunami.
Agricultores japoneses afetados pela radioatividade, na região da usina nuclear de Fukushima Daiichi, no nordeste do Japão, querem receber indenização da empresa Tepco, que administra o empreendimento. Segundo informações da Tepco, a direção da empresa pediu desculpas aos agricultores e disse considerar como “muito sério” o protesto deles. As informações são da agência pública de notícias da Argentina, a Telam, e a japonesa, NHK.

A área onde os trabalhadores rurais vivem e trabalham foi atingida por radioatividade depois do terremoto seguido de tsunami, em 11 de março, que causou danos na usina. Com as rachaduras e demais falhas, houve explosões e vazamentos nucleares.

O presidente da União Central de Comunidades Rurais do Japão, Mamoru Moteki, entregou uma carta de protesto ao presidente da Tepco, Masataka Shimizu. Os agricultores exigem também que a empresa peça formalmente desculpas para eles. Segundo os trabalhadores, até o momento nada foi oferecido a eles pela Tepco.

— Isso é totalmente inaceitável. A radiação e as restrições ao comércio de produtos na região afetada existem ainda e os agricultores estão pensando em abandonar o campo — disse Moteki.

A Agência Nacional de Polícia do Japão informou nessa quinta, dia 14, que a tragédia matou 13.456 pessoas e deixou 14.867 desaparecidos. Segundo a agência, aproximadamente 139 mil pessoas ainda estão em abrigos provisórios nas regiões Miyagi, Iwate e Fukushima.

Fonte:
Agência Brasil

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário