Índice Ceagesp cai 1,13% em abril

Publicado em 09/05/2011 17:51 248 exibições
As principais quedas foram registradas nos preços no atacado de frutas, legumes e verduras comercializados pela companhia, principalmente, ervilha, vagem e laranja lima
- Pela primeira vez no ano, o Índice Ceagesp, da Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo, apresenta retração de 1,13% nos preços no atacado dos principais produtos comercializados na companhia. Os setores de frutas, legumes e verduras registraram baixas, e apenas pescados e diversos contabilizaram altas nos preços praticados. No ano, o índice acumula alta de 8,06%.
 “Esperávamos quedas de preços ainda mais acentuadas, principalmente, nos setores de legumes e verduras. No entanto, as atípicas chuvas de granizo ocorridas em meados de abril em importantes regiões produtoras do cinturão verde paulista, como Ibiúna, Piedade, Sorocaba, Mogi das Cruzes, Guararema, acarretaram a redução do volume ofertado e prejudicaram a qualidade dos produtos comercializados nesses setores”, analisa o economista da Companhia Flávio Godas.
 A queda nos preços de legumes foi de 4,91%. As principais reduções de preços foram da ervilha torta (-50,3%), da vagem (-31,6%) e do chuchu (-23,5%). As altas ficaram por conta da berinjela (32%), do pimentão vermelho (57%) e do pimentão amarelo (64,7%). Já o setor de verduras registrou queda de 2,57%. As principais baixas foram as do milho verde (-19,3%), do brócolis ninja (-16,7%) e da couve-flor (-17,9%).
As elevações foram da cebolinha (13,2%), da couve
(14,6%) e da acelga (13,7%).
 “Com a normalização da oferta, os preços dos setores de verduras e legumes devem apresentar forte retração em meados de maio, época de redução no consumo de boa parte dos produtos, principalmente das folhas”, prevê Godas.
 O setor de frutas também registrou queda nos preços, com a retração de 1,19%. Laranja lima (-35,3%), atemoia
(-25,3%) e o abacaxi havaí (-18%) foram as principais baixas, e os aumentos nos preços foram da melancia (23,8%), do maracujá (18,7%) e da uva itália (17%).
 Somente os setores de diversos (4,27%) e de pescados (0,75%) apresentaram elevação nos preços. As principais altas no item diversos foram do coco seco (37,6%), dos ovos (8,96%) e da batata lisa (7,51%). As quedas foram do amendoim (-3,12%) e da cebola nacional (-1,64%). “O setor de diversos apresentou, no primeiro trimestre, preços muito próximos aos de custo.
Assim, a recuperação de preços, principalmente da batata e da cebola é esperada no setor, que deve continuar registrando alta”, afirma o economista da companhia.
 Com relação aos pescados, as principais altas foram do robalo (10,1%), da tainha (10,5%) e do pintado (18,9%). As baixas mais acentuadas foram da pescada (-8,2%), do polvo (-13%) e da cavalinha (-6,5%). “Os pescados, mesmo com a elevação acentuada no consumo em função da Semana Santa, não registraram aumentos de preços expressivos em abril.
Passada a época de demanda aquecida, a expectativa é de ligeira queda nos preços”, antecipa Godas.
 Saiba mais
 O Índice Ceagesp é um indicador de
variação de preços no atacado de frutas, legumes, verduras, pescado e diversos. Os itens da cesta foram escolhidos pela importância dentro de cada setor e ponderados de acordo com a sua representatividade. O indicador, divulgado mensalmente, foi lançado em 2009 pela Ceagesp, referência nacional em abastecimento.
Fonte:
Ceagesp

0 comentário