Ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento, pede demissão nesta quarta-feira

Publicado em 07/07/2011 13:36 162 exibições
Paulo Passos assume interinamente comando da pasta. Dilma decidirá 'nós próximos dias' substituto definitivo de Nascimento. Ele pediu demissão nesta quarta após denúncias de irregularidades.
O secretário-executivo do Ministério dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, vai assumir interinamente o Ministério dos Transportes no lugar de Alfredo Nascimento, que pediu demissão nesta quarta-feira (6) após denúncias de irregularidades no ministério. De acordo com o Planalto, a presidente Dilma Rousseff deve decidir "nos próximos dias" quem ocupará a pasta em definitivo. Passos ocupava o segundo cargo mais importante da pasta, a secretaria-executiva dos Transportes.

Como representante do Ministério dos Transportes, Passos se reuniu na tarde desta quarta com Dilma e o ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, para tratar do andamento das obras da ferrovia Transnordestina e da transposição do Rio São Francisco.

No mesmo momento, a ministra de Relações Institucionais, Ideli Salvatti, se encontrava com senadores do PR, partido de Passos e Alfredo Nascimento, para discutir nomes para pasta. A reunião acabou sem definição.

Em entrevista no Senado, o líder do PR, Magno Malta (ES), que esteve presente ao encontro, afirmou que o partido aguarda ser chamado pela presidente Dilma Rousseff para discutir nomes para a pasta.

"Nós, do partido, aguardaremos a presidente da República nos chamar para discutir a posição de um partido que é aliado do governo. Estamos à disposição com a mesma veemência e energia no sentido de que ela faça um grande governo", disse.

Passos foi secretário-executivo do Ministério dos Transportes também no governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e assumiu a pasta no ano passado quando Alfredo Nascimento deixou o ministério para se candidatar ao governo do Amazonas. Ele tem 60 anos, nasceu em Muritiba (BA), é formado na Universidade Federal da Bahia e tem curso de planejamento pela Escola de Administração de Empresas da Fundação Getúlio Vargas (SP).

Saiba o que já mudou no ministério de Dilma Rousseff

Desde que a presidente Dilma Rousseff assumiu a Presidência, em 1º de janeiro deste ano, seu ministério já passou por três momentos de mudança.

Há um mês, no dia 7 de junho, o então ministro-chefe da Casa Civil, Antonio Palocci, demitiu-se do cargo depois de denúncias sobre evolução de seu patrimônio pessoal e suposto tráfico de influência. No mesmo dia, a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), mulher do ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, foi convidada pela presidente para assumir a chefia da Casa Civil no lugar de Palocci.

Dias depois, em 10 de junho, o Palácio do Planalto anunciou por meio de nota oficial uma nova troca. Neste caso, não houve demissão, mas apenas mudança de pastas. O governo anunciou a troca de cargos entre os ministros das Relações Institucionais e da Pesca. Ideli Salvatti (PT-SC), deixou a Pesca e assumiu a vaga de Relações Institucionais, enquanto Luiz Sérgio (PT-RJ) passou a ser da pasta de Pesca e Aquicultura.

Nesta quarta-feira (6), a mudança ocorreu no Ministério dos Transportes. O ministro Alfredo Nascimento (PR-AM) deixou o cargo após denúncias sobre um suposto esquema de superfaturamento em obras envolvendo servidores da pasta. A crise se agravou nesta quarta após suspeitas de que o filho do ministro tenha enriquecido ilicitamente em razão do cargo do pai.

Fonte:
G1.com

0 comentário