Mercado de trabalho dos EUA encerra a semana

Publicado em 08/07/2011 08:01 137 exibições
A semana acaba com as atenções voltadas aos dados oficiais sobre o mercado de trabalho nos Estados Unidos. O indicador pode ajudar a consolidar a percepção de que a economia americana terá dias melhores no decorrer do semestre. Vale lembrar, no entanto, que o contrário também é válido.

As previsões sugerem a abertura de 75 mil a 80 mil empregos em junho, contra 54 mil em maio. A taxa de desemprego deve permanecer em 9,1%.

Ontem, a ADP, empresa que processa folhas de pagamento, mostrou que o setor privado gerou 157 mil empregos no mês passado, resultado duas vezes maior do que o previsto. Tal dado da ADP melhorou as perspectivas quanto ao resultado oficial sobre o mercado de trabalho.

Ainda na agenda americana atenção à variação nos estoques no atacado e à concessão de empréstimos ao consumidor no mês de maio.

Por aqui, a Fundação Getulio Vargas (FGV) abre o dia com o variação semanal do Índice de Preços ao Consumidor (IPC). A fundação também apresenta o IPC Classe 1 (IPC-C1) de junho, mede a inflação para os consumidores de renda familiar até 2,5 salários mínimos.

A agenda do que fará preço nos mercados na próxima semana pode começar sábado. De acordo com informações de agências de notícias, a China teria optado por antecipar a divulgação de uma bateria de indicadores do dia 15 para o dia 9. Com a medida, se pretende evitar o vazamento de informações. Tal antecipação, no entanto, ainda não foi oficialmente comunicada pelo Bureau Nacional de Estatísticas da China.

Está prevista a divulgação de dados que englobam preços aos produtor, preços ao consumidor, vendas no varejo, desempenho da indústria e investimentos. Os números os ajudarão a balizaras expectativas do mercado quanto à possibilidade de novas elevações na taxa de juros.

Na próxima semana os eventos externos são destaque. Nos Estados Unidos saem indicadores de preço, vendas no varejo e produção industrial. Também é conhecida a ata do Federal Reserve (Fed), banco central americano.

Fonte:
Valor Online

0 comentário