Opep: Economia fraca pode frear demanda por petróleo em 2012

Publicado em 12/07/2011 16:07 137 exibições
A frágil economia global deve reduzir o crescimento da demanda por petróleo em 1,32 milhão de barris por dia (bpd) em 2012, abaixo da demanda deste ano, disse a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) em sua primeira estimativa para o ano que vem.

Nesta terça-feira a Administração de Informação de Energia (AIE) também reduziu sua estimativa de crescimento da demanda mundial por petróleo em 2011 em 270 mil barris, para um incremento de 1,43 milhão de bpd em relação ao ano anterior, e de menos 10 mil bpd em 2012, para 1,58 milhão de bpd a mais do que este ano.

A Opep disse que os preços do petróleo podem obter algum suporte do prolongado déficit de fornecimento de mais de um milhão de bpd, entre a necessidade de petróleo prevista pela Opep e a quantidade bombeada pelo grupo de 12 membros, embora o aumento da produção da Arábia Saudita tenha conseguido reduzir a diferença.

Em seu relatório mensal divulgado nesta terça-feira, a Opep previu que o consumo mundial de petróleo deve aumentar em 1,36 milhão de bpd este ano, levemente abaixo dos 1,38 milhão de bpd esperados no relatório anterior.

Segundo a organização, a perspectiva da demanda está sujeita a muitas incertezas e depende de fatores como a velocidade de recuperação do Japão após o desastre nuclear deste ano, bem como do impacto dos preços do petróleo nas economias desenvolvidas.

"Se os altos preços internacionais do petróleo persistirem, ou se maiores retrocessos ocorrerem nas economias do OCDE, então podem impor uma forte elasticidade reversa na demanda de petróleo, colocando mais peso sobre o risco de queda", disse Opep. A demanda por petróleo da Opep foi estimada para subir a 30,3 milhões de bpd no próximo ano, ante 30 milhões em 2011.

A produção da Opep como um todo aumentou em 520 mil bpd em junho, na comparação com maio, para 29,60 milhões de bpd, segundo fontes citadas no relatório. "Atividades especulativas continuam empurrando os preços além dos níveis justificados por fundamentos", disse o relatório da Opep. "A reação do mercado à recente decisão de liberar as reservas estratégicas de petróleo é um bom exemplo", continuou, notando que os preços haviam inicialmente registrado forte queda, mas depois se recuperaram.

Fonte:
Reuters

0 comentário