Mato Grosso tem quarto maior superávit deste 1° semestre

Publicado em 26/07/2011 10:29 157 exibições
Mato Grosso tem o quarto maior superávit brasileiro no semestre. Conforme dados divulgados ontem pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Mdic), de janeiro a junho, o Estado somou US$ 4,32 bilhão. O superávit indica que no período, Mato Grosso mais exportou do que importou. A diferença entre exportações e importações deixa o Estado com US$ 4,32 bilhões de saldo, volume que representa 33% dos US$ 12,96 bilhões do saldo nacional

Conforme o Mdic, os estados que registraram os maiores superávits no comércio exterior foram: Minas Gerais (US$ 12,92 bilhões), Pará (US$ 7,13 bilhões), Rio de Janeiro (US$ 5,60 bilhão), Mato Grosso (US$ 4,32 bilhões) e Espírito Santo (US$ 2,35 bilhões). No acumulado do ano os estados mais deficitários foram São Paulo (US$ 12,54 bilhões), Amazonas (US$ 5,70 bilhões), Santa Catarina (US$ 2,52 bilhões), Pernambuco (US$ 1,72 bilhão) e Maranhão (US$ 1 bilhão).

As exportações mato-grossenses registram neste primeiro semestre do ano incremento de 12,28% na comparação com o mesmo período do ano passado. De janeiro a junho os embarques somaram US$ 5,10 bilhões ante US$ 4,54 bilhões em igual período do ano passado.

Para o secretário de Estado de Indústria, Comércio, Minas e Energia (Sicme), Pedro Nadaf, uma parte desse aumento nas exportações se deve ao escoamento da safra. Mas, ele também ressalta que a industrialização do Estado está contribuindo para a abertura de novos mercados. “Nosso objetivo é agregar valor à matéria-prima e ampliar a exportação de outros produtos”.

No primeiro semestre de 2011 (janeiro a junho), o maior exportador entre os estados brasileiros foi São Paulo (US$ 27,08 bilhões), acompanhado por Minas Gerais (US$ 18,68 bilhões) e Rio de Janeiro (US$ 14,53 bilhões). Em seguida, aparecem Rio Grande do Sul (US$ 9,26 bilhões) e Paraná (US$ 8,22 bilhões). Na comparação com o mesmo período de 2010, a maioria dos estados brasileiros aumentou as exportações, com exceção de Amazonas (-23,52%), Rio Grande do Norte (-23,20%), Piauí (-14,28%), Maranhão (-12,19%), Pernambuco (-9,89%), Paraíba (-8,37%) e Rondônia (-5,47%).

REGIÕES - Em valores absolutos, a região Sudeste foi a que mais exportou no semestre (US$ 67,52 bilhões), com alta de 35,65% na comparação com as vendas no mesmo período de 2010 e com participação de 57,08% sobre o total vendido pelo país (US$ 118,30 bilhões).

As exportações da região Norte foram as que mais cresceram no comparativo entre o primeiro semestre de 2011 e o de 2010, com expansão de 68,52%. O Norte exportou US$ 9,03 bilhões, o que representou 7,63% das vendas do país no período.

A região Sul vendeu US$ 21,81 bilhões, com aumento de 27,07% sobre o período entre janeiro e junho do ano passado e com participação de 18,44% nas exportações brasileiras. Na região Centro-Oeste, houve crescimento de 24,06% no comparativo das vendas ao mercado externo, que somaram US$ 9,80 bilhões e tiveram participação de 8,29% no acumulado semestral. No Nordeste (US$ 8,45 bilhões) corresponderam a 7,15% do total exportado pelo país e tiveram aumento de 9,77% na comparação com o primeiro semestre do ano passado.

Mato Grosso é o líder do Centro-Oeste responsável por 52% nas exportações, seguido por Goiás com 29%, Mato Grosso do Sul 18% e Distrito Federal 1%.

Fonte:
Diário de Cuiabá

0 comentário