Entrada líquida de dólares no Brasil é a maior desde 2007

Publicado em 03/08/2011 13:23 250 exibições
A entrada líquida de dólares no Brasil alcançou US$ 15,825 bilhões em julho, maior cifra desde 2007, mas os bancos reduziram a posição vendida no mercado à vista (aposta na valorização do real) a menos da metade do valor visto no fim de junho após medidas anunciadas pelo governo.

O fluxo cambial positivo do mês passado resultou de superávit de US$ 9,571 bilhões nas operações financeiras e de US$ 6,253 bilhões nas transações comerciais, informou o Banco Central (BC). O saldo foi o maior desde junho de 2007.

No final do mês passado, diante da queda do dólar para os menores níveis desde 1999, o governo anunciou mais um arsenal de medidas, incluindo a cobrança de Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) sobre o aumento da posição vendida em derivativos cambiais e mais poderes para o Conselho Monetário Nacional (CMN) interferir nesse mercado.

A implementação das medidas  esbarra ainda em detalhes técnicos, que dificilmente serão resolvidos no curto prazo sem mudanças  por parte do governo. Diante disso, representantes do mercado financeiro preparam uma  contraproposta, segundo informação publicada hoje pelo Valor.

Em 2011, o fluxo cambial positivo é de US$ 55,658 bilhões, bem acima dos US$ 24,354 bilhões registrados em todo o ano passado.

A posição vendida dos bancos caiu para US$ 6,302 bilhões, ante US$ 14,696 bilhões no fim de junho.

O BC informou ainda que incorporou às reservas internacionais do país US$ 6,637 bilhões no mês passado, com as compras de dólares no mercado à vista. Pelo último dado disponível, as reservas estavam em US$ 347,6 bilhões.

Fonte:
Valor Online

0 comentário