Na Ásia, nervosismo continua a causar perdas nos mercados

Publicado em 09/08/2011 07:30 116 exibições
As Bolsas da Ásia operam em forte queda nesta terça-feira, com os investidores dando sequência aos ajustes de preços provocados pelo aumento da aversão a risco. O índice Nikkei, da Bolsa do Japão, recuava 4,8% na sessão da manhã, aos 8.662 pontos; o S&P/ASX-200, da Austrália, 4,9%, mesma queda registrada pelo índice TAIEX, da Bolsa de Taiwan. O índice Kosdaq, da Coreia do Sul, caiu acima de 10%, interrompendo os negócios locais, com o acionamento do circuit breaker.

Na China, as ações também caíam, com o índice de referência do mercado chinês atingindo o menor nível em 12 meses, em meio a preocupações sobre o enfraquecimento da recuperação econômica mundial e também relacionadas à inflação local que, no mês passado, ficou acima do esperado – a taxa de inflação anualizada na China subiu para 6,5% em julho, conforme divulgação feita na manhã desta terça-feira.

O petróleo do tipo WTI (West Texas Intermediate, referência do mercado americano) era cotado a US$ 78 por barril, no nível mais baixo do ano, com temores de que a economia mundial, em desaceleração, reduzirá a demanda por combustível. Em Londres, o barril de petróleo do tipo Brent (referência europeia) caía abaixo de US$ 100 pela primeira vez desde 8 de fevereiro. Os contratos com entrega para setembro recuavam 3,6% (ou US$ 3,77), para US$ 99,97 na bolsa de futuros ICE. Na segunda-feira, o barril de referência na Europa já havia recuado 5,2%, para US$ 103,74.

Fonte:
Valor Online

0 comentário