Conab revisa para cima produção de grãos do MT

Publicado em 10/08/2011 10:39 142 exibições
Mato Grosso deverá encerrar o atual ciclo agrícola com produção total de 30,88 milhões de toneladas, conforme números da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) que fazem parte do 11° levantamento de safras, divulgado ontem. Na comparação entre os dados apresentados em julho, houve revisão para cima, já que anteriormente a produção mato-grossense chegaria a 30,72 milhões de toneladas, alta mensal de 0,52%. Ainda segundo a Conab, a revisão positiva foi puxada pelo milho segunda safra e pelo arroz, culturas se apresentam aumento de produção em relação a julho.

O 11° levantamento mostra que das quatro principais culturas produzidas, em Mato Grosso, duas delas tiveram números revisados para cima – arroz e milho safrinha - uma segue estável – soja - e a outra apresenta queda no volume – algodão - em relação aos números do relatório anterior. Mesmo com as correções mensais, Mato Grosso segue como o segundo maior produtor nacional, sendo responsável por quase 20% do total do Brasil, estimado em 161,53 milhões de toneladas. O Paraná, com previsão de colher 31,97 milhões de toneladas, segue líder nacional.

Os números, mais uma vez ratificam a importância de Mato Grosso na produção global brasileira. Considerando as previsões apresentadas ontem, Mato Grosso responderá sozinho por 48% da produção nacional de algodão em pluma e 80% da produção do Centro-Oeste. A soja estadual será responsável por 27% do total nacional e 60% da região. O milho safrinha se apresenta participando de 35% do Brasil e de 56% do Centro-Oeste e o arroz, responderá por 6% do total brasileiro e por 71% da região Centro-Oeste. Em relação à produção, Mato Grosso é líder nacional nas culturas do algodão, soja e milho safrinha. Com o arroz atinge o terceiro lugar.

Na comparação anual, a produção estadual – conforme os números do 11° levantamento – passa de 28,85 milhões de toneladas para 30,88 milhões t, alta de 7%. A área plantada avançou em menor ritmo, 5,8%, de 9,11 milhões de hectares (ha) semeados para 9,64 milhões.

CULTURAS - O algodão em pluma atingiu nesta safra 723,5 mil ha, expansão de 69% frente à superfície anterior que foi de 428 mil ha. A produção seguiu o ritmo e passou 583,5 mil toneladas para 950,7 mil t, aumento de 62,9%. O avanço em pluma só não está sendo maior – já que a colheita segue no Estado e deve ser finalizada neste mês – porque há uma perda de produtividade de 3,6%.

A sojicultura que se manteve estável na comparação mensal registra incremento de produção de 8,8% em relação à safra passada (09/10). Conforme a Conab, a produção rompeu a barreira de 20 milhões t, ao p assar de 18,76 milhões t para 20,41 milhões. Em relação à área plantada, a cobertura superou em 2,8% os 6,22 milhões ha para 6,39 milhões na atual temporada. O incremento na produção foi reforçado pelo ganho de 5,8% em produtividade.

O milho safrinha, ou segunda safra, vai entrando na reta final de colheita no Estado, porém, os resultados da colheita já eram previstos desde o início da safra. A perda anual chega a 7%, já que no ano passado foram colhidos 7,70 milhões t e agora a previsão aponta para 7,16 milhões t. A área plantada também foi menor, passou de 1,90 milhão ha para 1,83 milhão, recuo de 3,6%, mesmo percentual observado em relação à produtividade. A redução foi motivada pelo atraso no plantio da soja, ainda no segundo semestre do ano passado. Esse fator gerou também uma concorrência direta do milho safrinha com o algodão safrinha. Um pelo outro, ganhou espaço a pluma, que tem maior valor no mercado.

A rizicultura ampliou área e produção no Estado. Conforme a Conab, Mato Grosso deverá colher 795,9 mil toneladas de arroz, ou volume 7,2% acima das 742,7 mil toneladas do ciclo anterior. A área plantada avançou 3,7%, de 246,9 mil ha para 256 mil ha.

Fonte:
Diário de Cuiabá

0 comentário