No Valor: Ibovespa interrompe dois dias de valorização e começa em queda

Publicado em 24/08/2011 11:17 157 exibições
O dia não deve ser de tanta bonança para os mercados financeiros globais como os dois últimos que passaram. O Ibovespa opera em ligeira queda desde o início dos negócios de hoje, e acompanha os indicadores de Wall Street, que também negociam no vermelho.

Por volta das 10h35, o principal marcador da bolsa de valores brasileira operava em desvalorização de 0,33%, a 53.607 pontos. O giro financeiro era baixo, da ordem de R$ 380 milhões.

Vale PNA recuava 0,44%, enquanto Petrobras PN e OGX ON perdiam 0,4% e 1%, respectivamente.

Ontem o Ibovespa terminou em robusta alta de 2,57%, após ter passado a maior parte do pregão em baixa. Nos dois primeiros pregões da semana, o indicador se aprecia 2,55%, mas a queda no mês ainda é de 8,56%.

Entre as notícias coorporativas do dia no Brasil, mudanças na alta cúpula de Petrobras e Santander do Brasil. A ministra do Planejamento Miriam Belchior foi eleita para o conselho de administração da gigante brasileira de petróleo, enquanto a filial brasileira do banco espanhol anunciou a saída de Fabio Barbosa da presidência do conselho.

Em Wall Street, minutos após a abertura dos mercados, o Dow Jones perdia 0,22%, aos 11.152 pontos, S&P 500 caía 0,29% ,a 1.158 pontos, enquanto Nasdaq se desvaloriva 0,33%, aos 2.437 pontos.

Os marcadores operavam no vermelho mesmo após a divulgação de que as encomendas de bens duráveis no país subiram 4% em julho, acima do que esperavam analistas. As atenções continuam voltadas para o pronunciamento do presidente do Fed, Ben Bernanke, na sexta-feira, em Jackson Hole.

Também saem ainda esta manhã os pedidos de empréstimos hipotecários, o índice de preços de imóveis e a variação no estoque de petróleo e derivados.

Ontem pela noite, a agência de classificação de risco Moody's rebaixou a nota da dívida soberana do Japão, e os principais mercados asiáticos terminaram o pregão do dia por lá. O índice Nikkei 225 de Tóquio terminou em baixa de 1,07%, enquanto  o Hang Seng, de Hong Kong, diminuiu 2,06%.

Mas os indicadores das bolsas do mercado europeu não foram tão afetados, e operavam com fôlego no azul mesmo após a abertura em queda de Wall Street. Londres, Paris e Frankfurt subiam 0,81%, 1,46% e 2,59%, sem impacto negativo dos dados fracos sobre a confiança do empresariado na Alemanha e de encomendas à indústria na zona do euro.

Bolsas dos EUA abrem em baixa após alta da véspera

As bolsas de valores dos Estados Unidos operavam em baixa nesta quarta-feira, com investidores realizando lucros após o rali do último pregão. Às 10h39 (horário de Brasília), o índice Dow Jones, referência da bolsa de Nova York, caía 0,26%, para 11.146 pontos.

O índice Standard & Poor's 500 recuava 0,29%, a 1.158 pontos. O termômetro de tecnologia Nasdaq perdia 0,33%, para 2.438 pontos.

Fonte:
Valor Online + Reuters

0 comentário