Radar do Mercado: Confira a movimentação do mercado nacional e internacional nesta sexta-feira

Publicado em 23/09/2011 13:46 e atualizado em 26/09/2011 06:48 471 exibições
Mercado Interno

O mercado brasileiro de soja teve uma semana de preços firmes e de boa movimentação. Apesar da turbulência externa, que provocou forte baixa para as commodities agrícolas, incluindo o complexo soja em Chicago, a disparada do dólar comercial frente ao real sustentou as cotações e deu suporte também à comercialização interna. Os preços só não subiram mais devido ao desempenho negativo do mercado futuro para a oleaginosa.

Em Passo Fundo (RS), a saca de 60 quilos da soja permaneceu cotada em R$ 50,50 entre os dias 15 e 22 de setembro. Em Cascavel (PR), o preço também seguiu  estabilizado na casa de R$ 49,00. Em Rondonópolis (MT), a cotação subiu, passando de R$ 45,00 para R$ 46,70.

A expressiva desvalorização do real em relação ao dólar  também mantém o algodão nacional atrativo à exportação."No âmbito doméstico, as indústrias seguem fora do mercado pelos preços ofertados", destaca o analistade SAFRAS & Mercado, Élcio Bento".

No acumulado da terceira semana de setembro foram registradas 12.902  toneladas na Bolsa Brasileira de Mercadorias (BBM), com destaque para os produtores do Mato Grosso (7.393 toneladas), da Bahia (2.881 toneladas), de Minas Gerais (530 toneladas), do Mato Grosso do Sul (526 toneladas) e de Goiás (330) toneladas.

Bolsa de Chicago (CBOT)

Soja

A Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) para o complexo soja encerrou com preços significativamente mais baixos nesta sexta-feira. O mercado é pressionado novamente pelo pessimismo em relação à economia global. Fundos de commodities estendem o movimento de liquidação de posições compradas, como já ocorreu na quinta-feira. Nem mesmo a venda de soja norte-americana para a China anima o mercado. Para novembro, os lotes foram cotados a U$12,58 cents por bushel, com baixa de 25 pontos.

Milho

O grão também encerrou desvalorizado. A sessão foi marcada por forte volatilidade. Após iniciar com ganhos, o movimento de compras especulativas, puxado pela fraqueza do dólar frente a outras moedas correntes, acabou não se sustentando, levando as cotações para o território negativo. Para dezembro, os contratos foram negociados a U$ 6,3850, uma queda de 11,50 pontos.

Trigo

Já o trigo encerrou no terreno positivo no pregão regular de hoje. O cereal está se recuperando após fortes quedas recentes. As recentes perdas fizeram com que o trigo ficasse com  preços mais atrativos no mercado esterno e agora o mercado busca estabilidade. Uma maior tranqüilidade por parte dos investidores também está contribuindo para a valorização de hoje. Para dezembro, os lotes foram cotados a U$ 6,40 cents por bushel, com alta de 7 pontos.


Bolsa de Nova York (NYBOT)

Café

Os contratos futuros do café arábica encerraram a sessão de hoje com perdas expressivas. Para dezembro, os lotes estão sendo negociados a 232,85 cents por libra-peso, baixa de 440 pontos. Para março/12 a 234,60, queda de 770 pontos.

Suco de Laranja

Os futuros do Suco de laranja também fecharam em baixas nesta tarde. Para janeiro/12, os contratos estão a 153,40 cents por libra-peso, com baixa de 325 pontos. Para março/12 a 154,15, queda de 310 pontos.

Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário