Radar do Mercado: Confira a movimentação do mercado nesta segunda-feira

Publicado em 26/09/2011 13:51 e atualizado em 26/09/2011 16:11 300 exibições
Bolsa de Nova York (NYBOT)

Suco de laranja

Os preços do suco de laranja encerraram em baixa na sessão eletrônica da Bolsa de Mercadorias de Nova York (ICE) desta segunda-feira. Os contratos com vencimento de janeiro/2012 operam a 148,55 centavos de dólar por libra-peso, desvalorização de 4,85 centavos por libra-peso. A posição março/2012 fechou a 149,30 centavos de dólar por libra-peso, valorização de 4,85 centavos por libra-peso.

Café

Os futuros do café arábica encerraram com valorização expressiva nesta segunda-feira.
De acordo com traders, compras por parte de fundos e especuladores  sustentaram os bons ganhos desta sessão, se aproveitando dos patamares mais baixos de negociação. Ainda, os futuros nova-iorquinos se beneficiaram da retração da ponta vendedora, principalmente dos cafeicultores brasileiros, que evitam a comercialização do produto na expectativa de preços melhores.

Para o vencimento março/12 os contratos encerraram negociados a 239,60 centavos de dólar por libra-pes, com avanço de 5,00 centavos por libra-peso. Para maio, a 240,75 centavos de dólar por libra-peso, com alta de 4,95 centavos de dólar por libra-peso.

Açúcar

O mercado futuro de Nova York (Ice Futures US) para o açúcar bruto encerra com preços mais altos. O mercado se recupera das perdas expressivas da semana passada, em linha com o desempenho positivo das demais commodities agrícolas nesta segunda-feira. Os futuros nova-iorquinos encontram sustentação em um movimento de compras por parte de fundos e especuladores. Os contratos com entrega em março/2012 encerraram cotados a 24,26 centavos dedólar por libra-peso, com valorização de 0,13 ct/lb (+1,74%). A posição maio/2012 terminou a 23,568 cents, com alta de 0,08 ct/lb (+1,53%).

Bolsa de Londres (Liffe)

Café

A Bolsa Internacional de Finanças e Futuros de Londres para o café robusta encerru com preços mais baixos. O contrato Novembro/2011 chegou a atingir os menores patamares em nove meses nesta segunda-feira, cotado a US$ 1.932 por tonelada.

O Rabobank espera que os preços do robusta arrefeçam para o nível dos US$ 1.800 por tonelada no quarto trimestre do ano, caindo para US$ 1.600 por tonelada no primeiro trimestre de 2012 e, finalmente, atingindo US$ 1.400 por tonelada no segundo trimestre do próximo ano. 

Segundo o banco, a queda acentuada do real em relação ao dólar encorajou produtores brasileiros a vender neste mês, pressionando as cotações londrinas. "No mercado de robusta, os futuros deverão sofrer com a safra  cheia estimada no Vietnã e a perda da força do arábica em Nova York",  apontaram analistas do Rabobank.

Mercado interno
    
As fortes quedas dos preços externos e a desvalorização do Real frente ao dólar nos últimos dias deixaram agentes brasileiros cautelosos, porém otimistas quanto às negociações de soja e derivados. De acordo com levantamentos do Cepea, as cotações domésticas seguem firmes, apesar da forte baixa internacional.

O que tem sustentado as cotações no mercado interno é a desvalorização do Real frente ao dólar, em um ambiente de baixos estoques internos. O Indicador ESALQ/BM&FBovespa (produto transferido para armazéns do porto de Paranaguá) em dólar (moeda prevista nos contratos futuros da BM&FBovespa) recuou 4,7% entre 16 e 23 de setembro, fechando a US$ 28,37/sc de 60 kg na  sexta.

Já em moeda nacional, o Indicador subiu 1,46%, a R$ 52,25/sc nessa sexta. Quanto à média ponderada das regiões paranaenses, refletida no Indicador CEPEA/ESALQ, a alta foi de 1,64%, fechando a R$ 49,48/sc na sexta.

Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário