Bolsas europeias caminham para pior trimestre desde 2008

Publicado em 30/09/2011 09:09 153 exibições
Os investidores iniciavam a sexta-feira tomados por temores sobre a crise de diívida da zona do euro e a desaceleração da economia global, derrubando as bolsas de valores mundiais e contribuindo para as ações europeias caminharem para a maior queda trimestral desde o colapso do Lehman Brothers, três anos atrás.

O índice de ações globais caía 0,9%, enquanto o de emergentes perdia 1,42%. O indicador europeu recuava 2,09%, acumulando no trimestre perda de mais de 16%. Em Wall Street, os futuros do Nasdaq declinavam 17 pontos, os do Dow Jones caíam 105 pontos e os do S&P perdiam 12,7 pontos. Na Ásia, a maior parte dos mercados teve queda.

Na véspera, o mercado recebeu ânimo com a aprovação pelo Parlamento alemão de mais poderes para o fundo de resgate da zona do euro, mas isso pode não ser suficiente para resolver os problemas da região e as preocupações voltaram.

"No curto prazo, ainda temos algumas perspectivas: o momento de um provável default grego, a natureza dele..., e a incerteza sobre se um novo pacote (grego) precisa ser revisado", disse Philip Isherwood, diretor de ações do Evolution Securities.

O euro recuava e caminhava para a pior performance mensal em quase um ano, reagindo a fracos dados de vendas no varejo alemão, que caíram 2,9% em agosto sobre julho, maior queda desde maio de 2007. A moeda europeia recuava 0,49% ante o dólar, a US$ 1,3517. O dólar subia 0,29% ante uma cesta de moedas.

Também na agenda europeia, os preços ao consumidor da zona do euro subiram 3% em setembro sobre o mesmo mês de 2010. O número supera a leitura de 2,5% apurada em agosto e a previsão do mercado de 2,5%. Na agenda americana, constam os dados de renda e consumo pessoal e de confiança do consumidor.

Fonte:
Reuters

0 comentário