Fed está pronto para dar mais estímulo à economia, afirma Bernanke

Publicado em 04/10/2011 14:55 233 exibições
O presidente do Federal Reserve (Fed), Ben Bernanke, disse que o banco central dos Estados Unidos está pronto para tomar medidas adicionais para impulsionar o crescimento dos Estados Unidos e avisou os legisladores contra movimentações no orçamento que possam afetar a recuperação "desapontadora".

O Fed "vai continuar a monitorar de perto os eventos econômicos e está preparado para agir de maneira adequada para promover uma recuperação econômica mais forte em um contexto de estabilidade de preço", comentou Bernanke em audiência na Comissão Econômica do Congresso.

Os comentários sinalizam que o trabalho de Bernanke pode não ter terminado após as tentativas em agosto e setembro para fortalecer o estímulo monetário com ferramentas não convencionais.

Bernanke disse ainda que o sistema bancário dos EUA possui uma exposição administrável aos países europeus afetados pela crise da dívida soberana. "Avaliamos com cuidado as exposições dos bancos tanto a soberanos estrangeiros como a bancos estrangeiros", comentou o dirigente. "As exposições dos bancos dos EUA à maioria dos soberanos com problemas - Portugal, Irlanda e Grécia - é bem pequena", acrescentou.

O representante do banco central americano afirmou que as questões sobre a solvência dos países europeus e a estabilidade dos bancos criaram uma "quantidade enorme de incertezas" nos mercados financeiros e a volatilidade financeira é um dos motivos pelo qual a recuperação econômica dos EUA tem sido mais lenta do que o previsto neste ano.

Vale notar que foram os primeiros comentários detalhados de Bernanke sobre a perspectiva econômica e a política monetária desde a decisão de 21 de setembro de adoção da operação Twist, sobre a substituição de US$ 400 bilhões em títulos do Tesouro no portfólio do Fed em uma ação para reduzir os custos do empréstimo e ajudar a diminuir o desemprego.

O programa, segundo Bernanke, "deve aliviar a pressão sobre as taxas de juro de prazo mais longo e contribuir para tornar as condições financeiras mais favoráveis ao crescimento econômico", disse Bernanke ao Congresso.

Fonte:
Valor Econômico

0 comentário