No Valor: Alemanha e Grécia assinam acordos para estimular a economia grega

Publicado em 07/10/2011 17:47 281 exibições
Depois de muitas críticas à falta de ação de Atenas para colocar suas contas em ordem, nesta sexta-feira a Alemanha assinou um acordo com a Grécia que visa aumentar o investimento alemão no país central da crise da dívida europeia e fazer com que a sua economia retome o crescimento.

O ministro da Economia alemão, Philipp Rösler, e o ministro de Desenvolvimento grego, Michalis Chrisohoidis, disseram que o acordo fazia parte de uma estratégia para ajudar a Grécia a enfrentar a sua crise, ajudando na recuperação da economia real. “Acreditamos que a Grécia pode se tornar um destino de investimento muito importante”, disse Rösler, que fez uma visita de dois dias à Grécia acompanhado por uma delegação de dezenas de empresários alemães.

“Estamos enviando a mensagem de que podemos executar esses compromissos que decidimos fazer”, disse o ministro alemão sobre os acordos no valor de 2,5 milhões de euros (US$ 3,36 milhões). Ele acrescentou que existe interesse adicional da Alemanha em investir em grandes projetos de infraestrutura no país, no valor de 1,5 bilhão de euros, incluindo a construção de um duto. “Eu acredito que o setor de energia é um que está verdadeiramente voltado para o futuro da Grécia”, disse Rösler.

O ministro alemão disse que os acordos de investimento estabelecem uma agenda legal e elimina obstáculos administrativos que visam transmitir uma “sensação de segurança” aos empresários que buscam investir na Grécia. Ele disse que o Banco de Desenvolvimento da Alemanha (KfW) está pronto pra emprestar seu conhecimento para a criação de um banco de desenvolvimento similar na Grécia, para dar suporte às pequenas e médias empresas.

Chrisohoidis disse que um novo programa será divulgado no próximo mês que permitirá às pequenas e médias empresas terem mais acesso às fontes de financiamento, enquanto a União Europeia está trabalhando na revisão da legislação para tornar mais fácil a Grécia financiar grandes projetos de infraestrutura e outros empreendimentos.

O acordo inclui ainda uma nova linha de financiamento através do programa “empréstimo empreendedor” do KfW, que oferece apoio às empresas alemãs que queiram investir na Grécia. A Alemanha também vai ajudar a Grécia a absorver os fundos de suporte da UE voltados para elevar a competitividade da sua economia.

“Vemos isto como uma mensagem muito positiva, muito forte aos mercados”, disse Rösler. Ele acrescentou que vai transmitir essa mensagem aos demais parceiros da UE de que a Grécia oferece boas oportunidades de negócios e de que um investimento na Grécia se traduz em um investimento na Europa.

Chrisohoidis afirmou que vai viajar para Paris na próxima semana para encorajar investimentos semelhantes por parte da França.

A Grécia deve registrar uma contração econômica de 5,5% este ano, enquanto o país lutar para cumprir suas metas de austeridade exigidas para continuar a receber os desembolsos do pacote de financeira internacional de 110 bilhões de euros (US$ 145 bilhões), que impedem o país de decretar um default de sua dívida.

MINISTRO GREGO PROMETE HONRAR COMPROMISSOS

O ministro das Finanças grego Evangelos Venizelos disse que a estabilidade de preço e da moeda da zona do euro são cruciais para gerar crescimento. Ele disse que os gregos devem ser convencidos de que os sacrifícios exigidos pelos profundos cortes nos salários e aumento nos impostos vão produzir resultados, enquanto os contribuintes alemães devem ser convencidos de que sua assistência vai beneficiar toda a Europa no longo prazo.

“E esse é o caso porque a Grécia vai honrar esta assistência até o último euro”, disse Venizelos.

Rösler reconheceu que os gregos estão fazendo um grande sacrifício e que a forte reação pública às medidas de austeridade é compreensível, mas que não deve reduzir as metas de execução das reformas. Ele fez elogios à determinação do governo grego em seguir adiante com as reformas.

Fonte:
Valor Online

0 comentário