Ibovespa acelera ganho e passa a subir mais de 2%; apenas 2 ações caem

Publicado em 10/10/2011 11:46 131 exibições
A bolsa brasileira acentuou os ganhos após a abertura de Wall Street e o Ibovespa, sua referência, já avança mais de 2%. Em dia de feriado nos Estados Unidos, que tende a reduzir a liquidez em suas praças acionárias, as atenções estão inteiramente voltadas à Europa e à possível adoção de novas medidas para conter a disseminação da crise pelo continente.

Por volta das 11h20, o Ibovespa subia 2,16%, aos 52.348 pontos, enquanto a bolsa girava R$ 805 milhões. Na BM&F, o índice futuro, com vencimento em outubro, apresentava alta de 2,04%, com o registro de 52.395 pontos.

Na sexta-feira, o Ibovespa teve queda de 2%, aos 51.243 pontos.

Nos Estados Unidos, minutos atrás, o índice Dow Jones subia 2,27%, o S&P 500 avançava 2,66% e o Nasdaq registrava alta de 2,87%.

Destaque do dia, o mercado repercute com entusiasmo a informação de que o presidente francês, Nicolas Sarkozy, e a chanceler alemã, Angela Merkel, pretendem apresentar a seus parceiros um pacote de medidas até o fim do mês. Ainda não foram detalhadas as possíveis ações, mas estão sendo estudadas uma recapitalização dos bancos e uma solução definitiva para a Grécia.

A expectativa é de que as iniciativas estejam prontas antes do encontro do G-20 em novembro, na cidade francesa de Cannes.

No setor financeiro, o foco se volta à primeira grande vítima da crise atual: o Dexia. Bélgica, França e Luxemburgo concordaram em ajudar o banco, a partir de garantias de financiamento da ordem de 90 bilhões de euros nos próximos 10 anos. A Bélgica vai assumir 60,5% das garantias, a França vai ficar com 36,5% e os 3% remanescentes vão ser de responsabilidade de Luxemburgo.

O governo da Bélgica vai desembolsar 4 bilhões de euros pela divisão belga de banco de varejo do Dexia. Ao mesmo tempo, dois bancos franceses - Caisse des Depots et Consignations e La Banque Postale - estão negociando apoiar a divisão francesa do Dexia. O grupo franco-belga negocia, por sua vez, a venda de sua divisão de Luxemburgo para um grupo de investidores internacionais e o governo de Luxemburgo.

Já na Grécia, as conversas entre o governo e a missão de inspetores internacionais devem ser concluídas nesta segunda-feira, segundo comentou uma pessoa a par da discussão, que acrescentou que amanhã pode ser divulgado um comunicado. O relatório final da delegação deve ser apresentado aos ministros das Finanças da Europa no dia 24 deste mês.

Apesar do bom humor dos mercados, o economista da M2 Investimentos Roberto Alem assinala que a crise europeia segue sem um desfecho promissor.

“A crise é uma consequência dos eventos de 2008. Só que, desta vez, não atinge apenas o setor privado, mas o público também. Os governos não contam com tantos artifícios para enfrentar a situação e é preciso aguardar novos detalhes do novo plano”, destaca.

Empresas

Dentro do Ibovespa, apenas duas ações registravam baixa: TIM Participações ON (-0,11%, a R$ 8,48) e Hypermarcas ON (-1,09%, a R$ 8,11).

As principais valorizações pertenciam aos papéis Fibria ON (4,76%, a R$ 14,73), Gol PN (4,68%, a R$ 11,62) e Hering ON (4,72%, a R$ 31,94).

Dentre as chamadas ‘blue chips”, Petrobras PN subia 1,25%, a R$ 18,53, Vale PNA ganhava 1,93%, a R$ 39,05, e OGX Petróleo ON se apreciava em 2,98%, a R$ 11,72.

Fora do Ibovespa, destaque para o forte desempenho das ações PN do UOL, com apreciação de 8,92%, a R$ 18,68. A Folhapar, controladora do UOL, decidiu elevar de R$ 17 para R$ 19 o preço oferecido pelos papéis do portal de internet na oferta pública para cancelamento do registro de companhia aberta.

Fonte:
Valor Econômico

0 comentário