Questão indígena: Agricultores do RS apertam o cerco contra desapropriação de terras

Publicado em 07/05/2013 09:32 722 exibições
Os agricultores gaúchos querem apertar o cerco contra as desapropriações de terra em prol dos assentamentos de indígenas e quilombolas. A insegurança jurídica sobre áreas escrituradas, algumas há mais de um século, atinge cerca de 30 mil famílias no Estado. Ao todo, os 95,5 mil hectares já destinados à criação de reservas determinam perdas de R$ 103 milhões ao ano em geração de riquezas. Caso os outros 45 mil hectares em processo administrativo sejam efetivados, os prejuízos podem ser elevados para R$ 281 milhões ao ano, segundo estimativas que consideram o Valor Bruto de Produção (VPB) do ano passado. No entanto, as questões econômicas não são o principal entrave de uma realidade que avança por 13% do território nacional para favorecer a 0,45% da população. No Rio Grande do Sul, especialmente na região Norte, não faltam exemplos do problema.

Confira a notícia na íntegra no site do Jornal do Comércio

Fonte:
Jornal do Comércio

0 comentário