Publicidade

Problemas com demarcações podem aniquilar a agropecuária do Brasil até 2031

Publicado em 10/07/2013 08:20 646 exibições

Desrespeito ao direito de propriedade, com a expansão de áreas de preservação, de terras indígenas e de assentamentos afetam investimentos no setor que responde por 22,4% do PIB e acaba de superar U$ 100 bilhões em exportações, com superávit de U$ 83 bilhões.

Diante de mais uma invasão a propriedades produtivas no Mato Grosso do Sul por indígenas – a 67ª do ano no Estado, ocorrida na segunda-feira, e a 113ª noticiada pela imprensa em todo o país até junho de 2013 – a presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), senadora Kátia Abreu, vai se pronunciar sobre os prejuízos que têm sido impostos à nação.

Estudo sobre o impacto de novas demarcações, de ampliações de terras indígenas e da criação de mais unidades de conservação e assentamentos para reforma agrária, avançando sobre áreas ocupadas pela produção agropecuária, será tema de coletiva da senadora nesta quarta-feira, dia 10, às 11h.

Fonte:
CNA

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário