Índios invadem mais uma área no Mato Grosso do Sul

Publicado em 24/09/2014 17:51 665 exibições

Cerca de 250 indígenas invadiram uma fazenda em Coronel Sapucai, no Mato Grosso do Sul, na manhã de ontem, segunda-feira, 22. Os índios bloquearam as estradas que dão acesso à fazenda e chamaram representantes da Força Nacional para garantir a segurança da invasão e evitar conflitos com proprietários. Ainda na tarde desta segunda, o proprietário do imóvel foi até a invasão e informou os índios que a área seria cultivada, mas os índios disseram que não permitiriam o plantio e deram um dia para que o proprietário deixe o local.

Em 2011, a Advocacia-Geral da União (AGU) garantiu, no Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF3), a permanência de 128 indígenas da Comunidade Kurusu Amba na reserva legal da Fazenda Nossa Senhora Auxiliadora. Os proprietários do imóvel entraram com ação de reintegração de posse contra o grupo alegando que eles ocupavam parte de suas terras desde 2009.

Os indigenistas da Funai e do Ministério Público de Mato Grosso do Sul tentam demarcar uma área para esse grupo indígena desde 2008, mas o processo se encontra parado.

A demarcação também se baseia na tese da ocupação imemorial derrubada pelo STF em caso semelhante no Mato Grosso do Sul. Não havia índios na região em 1988 e as áreas foram destacadas de patrimônio público de forma legal. Apenas em 2007, quase vinte anos depois da promulgação da Constituição de 1988, um grupo de índios passou a reivindicar.

Os índios da etnia Guarani-Kaiowá exigem a continuação dos procedimentos demarcatórios na área que chamam de Kurusu Ambá e solicitam, em caráter de urgência, ao Ministério Público Federal e Polícia Federal que todas as medidas para garantir a segurança da invasão.

É a quinta vez em sete anos que os grupo tenta forçar o processo de demarcação através da violência.

Fonte:
Questão Indígena

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

1 comentário

  • EDMILSON JOSE ZABOTT PALOTINA - PR

    Afunai continua não respeitando o direito a propriedade , aqui no Paraná , em Londrina os índios não aceitam um local definido pelo Prefeito como casa de apoio , e continuam em local invadido na cidade . Até quando a FUNAI vai continuar a não ter responsabilidade sobre estes fatos . Devemos ampliar nosso trabalho para tirar o PT do comando deste País. Este que nomeia o Primeiro Escalão da FUNAI e que é responsavel por está baderna .

    0