Questão Indígena: Para IBGE, demarcação de Terras Indígena atrapalha o desenvolvimento econômico

Publicado em 15/12/2014 16:00 e atualizado em 15/12/2014 17:33 159 exibições

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (Ibge) divulgou, na útima quinta-feira (11), pesquisa referente ao PIB – Produto Interno Bruto dos Municípios relativo ao ano de 2012. O projeto foi desenvolvido em parceria com órgãos estaduais de Estatística. O documento traz informações sobre a participação dos municípios no PIB nacional e respectivos estados, PIB Per Capita, além de dados sobre os três grandes setores da atividade econômica (indústria, agropecuária e serviços).

Chama atenção nos dados o caso do município de Benjamin Constant do Sul, na região norte do Rio Grande do Sul. O município tem o menor PIB do estado, um dos menores do país e ainda um dos menores PIB per capita do Brasil e do Estado, ocupando a posição 3.220ª e 492ª respectivamente.

De acordo com o Chefe Substituto da Agência do IBGE de Erechim, Admar Hélinton Dornfeld as terras indígenas na região atrapalham o desenvolvimento econômico dos municípios da região. “Com relação a Benjamin Constant do Sul cabe ressaltar que o município tem território acidentado e grande área na mão dos indígenas, o que contribui para uma produção pífia”, explica Dornfeld.

A região é mesma onde dois irmãos produtores rurais foram assassinados por índios kaingang no início deste ano.

Fonte:
Questão Indígena

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário