Destruição de soja Intacta vai evitar embargo chinês, diz Aprosoja

Publicado em 14/09/2012 09:22 e atualizado em 14/09/2012 13:35 2293 exibições
A  decisão da Monsanto em destruir 600 mil sacas de sementes de soja com a tecnologia Intacta RR2 Pro foi considerada positiva à segurança nacional e a manutenção dos negócios da commodity com o mercado chinês. A avaliação é do presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja), Carlos Fávaro. 

Confira a matéria na íntegra clicando aqui
Tags:
Fonte:
Agrodebate

3 comentários

  • salvador reis neto Santa Tereza do Oeste - PR

    e preciso avaliar a relaçao custo beneficio para seber se vale a pena plantar a intacta rr2 ou se simplesmente vamos trabalhar correndo todos riscos do negocio para abarrotar os cofres da monsanto.

    0
  • Luiz Alfredo Viganó Marmeleiro - PR

    Toda inovação que venha a garantir lucro ao agricultor, com diminuição de uso de agroquimicos e menor número de aplicações obviamente e bem-vinda. Mas a grande pergunta é: os "royalties" representarão quanto no nosso grão tirado com trabalho e suor de nossos campos??? Inserção de gens alheios em vegetais é uma tecnologia dominada não só pela Monsanto, mas que sai na frente pelo seu tamanho e expertise, e com isso mais uma vez nos tornando reféns da empresa, com 2,3 ou ate 4% da produção. Produtor, abra o olho, talvez não passe de um presente de grego pra dar lucro pra alguns poucos, e a maioria pagando calada....

    0
  • José Roberto de Menezes Londrina - PR

    A interrupção do desenvolvimento tecnológico gera mais prejuízos que os riscos das novas tecnológicas. Não há duvidas que o controle de lagartas seja um dos principais problemas da agricultura tropical. Especialmente, neste momento em que as novidades tecnológicas dos agrotóxicos são a criação de nomes populistas para lançarem misturas de produtos antigos e/ou ressuscitarem descartes de moléculas do passado. Período Jesus Cristo, ressuscitando defunto. Está faltando reivindicação do setor produtivo, e sobrando força das empresas de insumos: sementes e agrotóxicos do passado. Estamos perdendo a oportunidade de avaliar em pequena escala, a tecnologia Bt ao nível de lavoura, na safra 2012/2013. Todavia, daremos um tiro no escuro com o cultivo em grande escala na safra 2013/14. Acho que a APROSOJA cometeu um grande erro.

    0