Soja MT: crise na armazenagem, diante de alto volume de milho

Publicado em 05/02/2013 11:01
446 exibições
A safra 2012/13 de soja vai sendo colhida  devagar, após longo período de chuva, entremeado a 
poucos períodos de tempo aberto. Isso faz com que a colheita atinja 11,4% (aproximadamente 900 mil hectares já plantados). A produtividade média dessas áreas se mantém em 50 sacas/ha, porém de forma pontual, aumentos podem ser visualizados. 

Aguardando uma safra de 24,1 milhões de toneladas, começa-se a fazer a conta para avaliar o potencial de armazenagem do Estado, pois, como a produção e os depósitos de grãos não crescem na mesma proporção, em breve Mato Grosso não conseguirá armazenar nem uma safra, muito menos duas. 

Atualmente a Conab contabiliza 88 municípios com armazéns que somam 28,2 milhões de toneladas. Entretanto, considerando todo o potencial produtivo para esta safra, 45 municípios possuem produção superior ao potencial de armazenagem estática, o que pode trazer entraves no trajeto lavoura-armazém e armazém-porto. Querência é o município com maior déficit de armazenagem, 425 mil t, seguido por Nova Maringá e Canarana, com 331 e 330 mil toneladas, respectivamente. 

As regiões que podem ter déficit imediato são nordeste e noroeste que, considerando apenas a produção de soja, já deverão ser deficientes em, respectivamente, 1.691 e 343 mil toneladas. No entanto, uma solução imediata seria uma realocação de estoques no Estado. Isso supriria as  necessidades já que as regiões médio-norte, sudeste juntas possuem capacidade de armazenagem de 4,8 milhões de t acima do potencial produtivo atualmente.

Clique aqui e leia íntegra do Boletim Semanal do Imea. 
Tags:
Fonte Imea

Nenhum comentário