Avança colheita dos grãos de verão no Rio Grande do Sul

Publicado em 28/03/2013 12:06
558 exibições
Com as boas condições climáticas das últimas semanas, as lavouras de soja entram na fase de formação do grão e maturação com boas perspectivas de colheita, mesmo que algumas de ciclo precoce apresentem potencial de produtividade inferior ao esperado incialmente. Em termos gerais a colheita no Estado chega a 25% do total semeado neste ano, com outros 29% já maduros para a colheita. Entre as lavouras já colhidas de soja precoce, o Informativo Conjuntural, elaborado pela Emater/RS-Ascar, destaca as áreas de soja irrigada, cuja produtividade (60 sacas por hectare) é mais de 50% superior as áreas de soja precoce não irrigada.

A colheita do arroz já atinge 45% do total plantado este ano, sendo que em algumas áreas o percentual é maior, como em Barra do Quaraí que atinge 60%. A produtividade, de maneira geral, está dentro das estimativas, sendo que em alguns casos, se note menor em relação ao ano anterior, devido às condições climáticas adversas, como frio na floração e ocorrência de doenças pelo excesso de umidade. As barragens estão com boa reserva de água ainda, sendo que algumas estão completamente cheias.

No milho, os agricultores aproveitaram as condições do clima para semearam lavouras do tarde, inclusive algumas fora da época prevista no zoneamento agroclimático, principalmente as que iniciam o processo de enchimento de grãos. Para estas, a expectativa de produção é muito boa, podendo superar as estimativas iniciais uma vez que o aspecto geral apresenta potencial de produção elevado. A colheita avançou pouco em virtude do tempo mais úmido verificado nos últimos dias nas principais regiões produtoras do grão, principalmente a metade norte do Estado. No momento ela atinge 60% contra os 58% verificados na semana anterior e ficando próxima do alcançado na safra passada.

A lavoura da safrinha de feijão no Estado alcançou, nessa semana, 70% com a área semeada, mantendo muito bom desenvolvimento vegetativo e se encontrando em início de floração em aproximadamente 15% dessa área. As condições meteorológicas, com boa umidade no solo e insolação, tem beneficiado a cultura. Os agricultores mantêm-se realizando os tratos culturais, especialmente na complementação da fertilização.

Intensifica-se a colheita dos citros superprecoces, demonstrando frutos com boa sanidade, calibre médio e melhoramento na doçura da polpa e coloração típica. Regiões mais quentes, como nos vales dos rios Caí e Uruguai, o ataque de pragas, principalmente moscas das frutas, ocorre de forma intensa, preocupando e exigindo intervenções nos pomares por parte dos citricultores.

Segue firme o plantio das hortaliças folhosas e outonais em todo o rincão gaúcho, com boas perspectivas de produção e valoração. A maioria das regiões sente efeitos do excesso de chuvas, o que impõe ritmo mais cadenciado na atividade. As olerícolas cultivadas em ambiente protegido (plasticultura) vem apresentando ótimos rendimentos e poucas, senão raras, perdas na produção. Também se verifica o início do preparo do solo para o cultivo das hortaliças de inverno.

As condições climático-ambientais da semana anterior foram razoáveis para o desnvolvimento da piscicultura, na maioria dos municípios produtores de pescado em cativeiro do Estado. Neste momento, os piscicultores estão executando ou se preparando para as despescas da Pascoa e as reservas de alevinos para o povoamento dos açudes despescados no período da Semana Santa.
Tags:
Fonte: Emater/RS

Nenhum comentário