Seminário na Bahia discute estratégias para controle da Helicoverpa

Publicado em 29/07/2013 08:13
451 exibições

Com o intuito de debater alternativas para o controle de pragas nas lavouras, ocorrerá no dia 30 de julho, em Luis Eduardo Magalhães, oeste da Bahia, o Seminário Brasileiro sobre Helicoverpa. Durante o evento, será lançado por representantes do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) o Programa Nacional de Manejo das lagartas de grãos e da Mosca Branca.

O Programa tem como objetivo proteger as lavouras de ataques das pragas, como ocorreu em março deste ano, especialmente nas culturas de algodão, soja e milho na Bahia. Devido ao prejuízo de mais de R$ 1,4 bilhão, causado pela lagarta Helicoverpa armigera, o Mapa declarou, por meio de portaria, emergência fitossanitária no País.

O Grupo de Gerenciamento Situacional, criado para propor e articular ações emergenciais para o combate da praga, autorizou a importação e o registro da substância Benzoato de Emamectina para quebrar o ciclo biológico da praga, diminuindo assim a pressão populacional para, em seguida, iniciar manejo integrado.

Além disso, outros cinco inseticidas foram registrados em caráter emergencial para o controle da lagarta, dois biológicos (Vírus VPN-HzSNPV e Bacillus Thuringiensis) e três químicos (Clorantraniliprole, Clorfenapyr e Indoxacarbe).

Segundo o diretor do Departamento de Sanidade Vegetal (DSV), Cósam Coutinho, a intenção do ministério é proteger o produtor de forma permanente, não só da Helicoverpa como de outras pragas como a Mosca Branca. “Já solicitamos a todos os estados um levantamento a fim de mapearmos a ação da Helicoverpa no Brasil. Estamos estudando também a utilização e a liberação de organismos geneticamente modificados, que são resistentes à praga”, explicou.

O Seminário Brasileiro sobre Helicoverpa está sendo organizado pela Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa), Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa), Instituto Brasileiro do Algodão (IBA) e Associação de Irrigantes da Bahia (Aiba) com o apoio do Mapa.

Várias palestras serão realizadas durante o evento, dentre os temas estão: Aspectos bioecológicos da Helicoverpa armigera, Conceitos e estratégias para o combate, Culturas OGM com proteínas Bt (milho, soja e algodão) e Ocorrência e prejuízos na safra 2012/2013.

Tags:
Fonte: Mapa

0 comentário