2013/14: Área de soja na América do Sul deve crescer 4%, diz Safras

Publicado em 13/08/2013 16:06 e atualizado em 14/08/2013 08:15
589 exibições

A área a ser colhida com soja na safra 2013/14 da América do Sul deve ter um aumento conservador. Inicialmente, SAFRAS indica estimativa de 54.031 mil hectares, o que em caso de confirmação, representaria novo recorde absoluto para a região, superando em 4% aos 51.726 mil ha do recorde anterior alcançado na safra atual.
 
A exemplo do ocorrido nas três últimas safras, mais uma vez esse ano o avanço deve acontecer de forma homogênea nos países produtores Segundo o analista associado de SAFRAS & Mercado, Flávio França Júnior, são esperados aumentos abaixo da média regional no Paraguai e Bolívia, dentro da média no Brasil, e acima da média na Argentina e Uruguai.
 
Em termos de produtividade média, o sentimento inicial tem visão até certo ponto parecida com o efetivamente ocorrido no ano passado. "Só recapitulando: nessa mesma época de 2012 enxergávamos a safra 2012/13 com cautela, mas com otimismo, em função de estarmos em um momento de transição entre um período de neutralidade e de influência do fenômeno El Nino, que normalmente está associado a chuvas acima do normal para a região Centro-Sul do Brasil e boa parte dos países do Cone-Sul", disse.
 
Expectativa para um El Nino que acabou não se confirmando, mantendo o padrão de neutralidade e trazendo comportamento de clima mais errático e regionalizado, com perdas localizadas até certo ponto significativas. Embora com um perfil muito melhor do que o observado na safra 2011/12.
 
Para esta nova safra o quadro vai nessa última linha, ou seja, até segunda ordem, segue a neutralidade climática, o que aproxima o clima geral da normalidade, mas com espaços para irregularidades e problemas localizados mais significativos.
 
Nas outras duas variáveis relevantes para a produtividade, há novamente a tendência da positiva ultrapassar a negativa. De um lado o avanço na utilização de insumos nas lavouras, relacionado com a melhora no nível de capitalização dos produtores. E de outro a utilização de áreas novas ou menos nobres, que atuaria limitando o potencial produtivo.

Com isso, nesse levantamento chega-se a um rendimento médio potencial de 2.963 kg/ha, que em caso de confirmação superaria os 2.825 kg da safra atual em 5% e o recorde de 2.887 kg da safra 2009/10 em 3%.
 
Tomando como base essa tendência de área e rendimentos com avanço, chegamos a um potencial de produção avaliado preliminarmente em 160.068 mil t, volume 10% superior ao recorde da safra atual de 146.136 mil t. Com esse positivo sentimento para a oferta, e considerando a firme expectativa para a demanda, temos espaço para crescimento em 8% no processamento da região, para chegar a 86 milhões de t, e de 9% nas exportações de soja, para alcançar os 64 mls de t.

Tags:
Fonte: Safras & Mercado

0 comentário