Soja na Semana: Altas em Chicago e valorização do dólar impulsionam preços no mercado interno

Publicado em 30/08/2013 17:33
833 exibições

As recentes altas dos preços futuros na Bolsa de Chicago, juntamente com a valorização do dólar frente ao real refletiram positivamente nas cotações da soja no mercado interno brasileiro durante o mês de agosto. A moeda norte-americana apresentou uma elevação de 3,4% no acumulado do mês. De acordo com o levantamento da agência Safras & Mercado, o preço médio da saca de soja em Passo Fundo (RS), subiu de R$ 68,30 em julho para R$ 68,80 esse mês.  

Do mesmo modo, a cotação média da oleaginosa apresentou um aumento e subiu de R$ 64,40 para R$ 65,40 em Cascavel (PR). Em Rondonópolis (MT), o avanço foi menos expressivo, uma vez que a soja passou de R$ 58,95 para R$ 59,00. Em contrapartida, em Dourados (MS), as cotações subiram de R$ 59,20 para R$ 61,20. Já no município de Rio Verde (GO), os preços da saca do grão registraram uma elevação de R$ 58,60 para R$ 59,80. 

No Porto de Rio Grande, a saca da oleaginosa que era vendida a R$ 77,00 na última sexta-feira (23), chegou a ser comercializada a R$ 80,00 esta semana. Em Paranaguá, a soja disponível foi negociada até a R$ 75,50 a saca.

Na Bolsa de Chicago, o vencimento setembro/13 apresentou média de US$ 13,48/bushel em agosto, frente aos US$ 14,96/bushel em julho. O mês foi marcado pela volatilidade, uma vez que há incertezas em relação à safra norte-americana, em função das adversidades climáticas. Nos últimos 60 dias, algumas regiões produtoras dos estados de Iowa e Illinois receberam menos da metade da quantidade normal de chuvas. 

Diante desse cenário, o levantamento do Crop Tour Pro Farmer, divulgado na última semana, revisou para baixo os números da produção e produtividade das lavouras norte-americanas de soja e milho. Fator que contribuiu para que os futuros da soja batessem o limite de alta na segunda-feira (26). O contrato setembro/13 terminou o pregão regular a US$ 14,27/bushel com 62,50 pontos de alta.

Tags:
Por: Fernanda Custódio
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário