Soja cai com novas previsões de chuvas na América do Sul e redução de margem de esmagadoras

Publicado em 23/12/2013 14:39 e atualizado em 23/12/2013 15:18 974 exibições

A soja voltou a cair diante de especulações de que chuvas irão diminuir a seca em áreas produtivas no Brasil e na Argentina.

Segundo a agência de notícias Reuters, outro fator que pesou sobre as cotações da oleaginosa são as especulações de que a China deve parar de comprar soja norte-americana para começar a comprar dos países sul-americanos, que têm previsão de grandes safras neste ano comercial. 

Outro motivo para as baixas teria sido a redução da margem das esmagadoras, segundo o blog da Agroinvest: "O crush margin para maio/2014 está negativo em US$113,58 por tonelada de acordo com os preços praticados na Bolsa de Dalian, considerando: custo do Crush US$20,00 por tonelada, rendimento de Farelo 78,50% e Óleo 18,50%". 

O serviço de meteorologia World Weather Inc. informa que pancadas de chuva devem chegar ao Brasil até dia 27/12 e na Argentina, temperaturas mais amenas e precipitações também deverão restaurar a umidade do solo a partir do dia 29.12. 

“Temos uma chance melhor de chuvas na Argentina e no Sul do Brasil ainda esta semana”, informou Brian Grete, analista sênior da Professional Farmers of American, em Cedar Falls, Iowa. “Em geral, as condições das lavouras estão favoráveis para grandes safras no Brasil”. 

Informações: Bloomberg e Reuters

Tradução: Fernanda Bellei

Tags:
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário