RS: Produtores de soja finalizam plantio no Estado

Publicado em 27/12/2013 09:32 479 exibições

A soja encontra-se praticamente semeada, com 92% da área já concluída e em fase de desenvolvimento vegetativo, com bom aspecto fitossanitário. As primeiras lavouras implantadas foram beneficiadas pelo ritmo de chuvas do período anterior e conseguiram se desenvolver mais rapidamente, o que vem ajudando nesses dias mais quentes. Segundo o Informativo Conjuntural elaborado pela Emater/RS-Ascar, as lavouras implantadas mais tarde vêm sofrendo com as altas temperaturas e a baixa umidade apresentando, em alguns casos, aspectos de murcha, folha virada e desenvolvimento muito lento. Os tratos culturais (controle das invasoras e complementação de adubação) estão suspensos no momento, em decorrência do déficit hídrico e estresse que as plantas estão sentido. 

As atuais condições meteorológicas também começam a preocupar os produtores de milho. A falta de chuvas, aliada a temperaturas elevadas, começa a comprometer o rendimento da cultura, principalmente, as lavouras implantadas em outubro e que se encontra em pleno florescimento. As lavouras implantadas mais cedo estão entrando em maturação, devendo reduzir quaisquer perdas que venham a ser contabilizadas por falta de umidade. A cultura encontra-se, em sua maioria, nas fases de floração e enchimento dos grãos (53%) e o padrão fitossanitário da cultura ainda é bom, porém as plantas estão entrando em estresse, causado pela falta de chuvas. 

A cultura do arroz irrigado no RS está com bom stand de lavoura, encontrando-se em fases de emergência e desenvolvimento vegetativo, com algumas áreas já iniciando a floração. Prossegue o controle de invasoras, adubação nitrogenada de cobertura e irrigação intermitente das lavouras. Os reservatórios, de maneira geral, apresentam capacidade plena. 

Na região alta do Vale do Taquari, onde estão localizados os municípios maiores produtores de uva da região, as videiras estão com bom desenvolvimento e estão na fase de enchimento de bagas com os agricultores realizando os tratamentos para prevenir a incidência de doenças fúngicas. 

A condição corporal dos rebanhos bovinos de corte da maioria das regiões produtoras do Estado foi favorecida especialmente no período pelo aumento da disponibilidade e qualidade das forrageiras dos campos naturais. As condições sanitárias dos rebanhos de maneira geral estão boas, porém com o aumento da temperatura, devem aumentar os cuidados no controle de endo e ectoparasitas, tanto de carrapatos como de verminoses. Outro cuidado que o produtor deve estar atento é com a raiva bovina. Os rebanhos de cria estão na fase de reprodução e/ou utilização de inseminação artificial. A comercialização de gado gordo está com tendência de elevação. Permanece aquecida a comercialização das categorias de gado de reposição em muitos municípios. 

Tags:
Fonte:
Emater-RS

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário