Municípios “eficientes” estão em áreas com produção de grãos

Publicado em 13/01/2014 07:06 203 exibições

Mato Grosso possui 18 municípios com saldo positivo na relação receitas versus gastos públicos. Destes, 12 possuem superávit maior que R$ 25 milhões. Todos, com exceção da capital, Cuiabá, são municípios produtores de grãos, como soja e milho. O levantamento foi veiculado em forma de mapa no Blog Estadão Dados, e tem como base a pesquisa do PIB dos Municípios de 2011.

Com superávit maior que R$ 25 milhões aparecem os municípios de Sorriso, Primavera do Leste, Sapezal, Lucas do Rio Verde, Nova Mutum, Alto Taquari, Campo Novo dos Parecis, Itiquira, Campos de Júlio, Campo Verde e Querência. Juntos, somam um superávit de mais de R$ 780 milhões, cultivando mais de 3 milhões de hectares com soja e 1,8 milhão de hectares com milho, em duas safras anuais. Os 11 municípios juntos produziram 9,7 milhões de toneladas de soja e 10,4 milhões de toneladas de milho na safra 12/13.

Outros seis municípios mato-grossenses aparecem entre aqueles com margem de superávit até R$ 25 milhões: Diamantino, Ipiranga do Norte, Santa Rita do Trivelato, Nova Ubiratã, Rondonópolis e Alto Garças.

Metodologia da pesquisa – Segundo o Estadão, os dados foram calculados com base na pesquisa do PIB de 2011 dos Municípios, divulgada pelo IBGE no fim de dezembro. Nessa conta, entram gastos e impostos das prefeituras, e também dos governos estadual e federal. São considerados gastos públicos apenas as despesas de custeio, como pagamento de aposentados, transferências de renda, salário de servidores, gastos de manutenção de órgãos públicos, entre outros, sem colocar na conta os investimentos feitos. Já como impostos são considerados aqueles que incidem sobre a produção, como, por exemplo, o IPI e o ISS, já que o levantamento foi feito com base na lógica da oferta.

Tags:
Fonte:
Aprosoja

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário