Soja MT: Aperto nos estoques do grão dos EUA reflete nas cotações

Publicado em 03/06/2014 09:19 468 exibições

Com a expectativa de oferta recorde de soja norte-americana para a safra 2014/15, o mercado internacional volta suas atenções para o hemisfério norte, influenciando também nas cotações mato-grossenses. A Bolsa de Chicago acaba refletindo tal fato nos contratos mais distantes, com as cotações operando com grandes volatilidades no período chamado “Weather Market” ou “Mercado do Clima”. O USDA divulgou na última semana que até o dia 25/05 a semeadura da soja atingiu 59% da área prevista de 32,56 milhões de hectares no país. Essa informação demonstra o bom avanço da semeadura deste ano, ultrapassando o percentual registrado na média das últimas cinco safras, de 56% no mesmo período. As chuvas esparsas registradas na última semana favoreceram os trabalhos no campo, sobretudo nos Estados de Iowa e Illinois, os principais produtores do grão nos Estados Unidos, que registraram percentuais de área semeada acima da média, com 80% e 64%, respectivamente. O bom desempenho da semeadura da soja no país acaba auxiliando a expectativa de safra cheia. Além disso, para o segundo semestre tem a possibilidade de configuração do fenômeno conhecido como El niño, podendo ser benéfico para a produção de soja não só nos Estados Unidos, como no Brasil. Se isso se confirmar poderá trazer impactos negativos sobre as cotações de soja no médio prazo. Apesar disso, o momento atual é de aperto nos estoques do grão dos EUA, refletindo sobre as cotações em curto prazo.

Leia o boletim na íntegra no site do Imea

Tags:
Fonte:
Imea

0 comentário