Soja: Mercado opera em alta nesta 5ª na CBOT, diante da oferta escassa

Publicado em 19/06/2014 10:29 e atualizado em 19/06/2014 13:27 1001 exibições

Acompanhando o fechamento positivo na última sessão, a soja opera com leves altas nesta quinta-feira (19) na Bolsa de Chicago. Por volta das 10h30 (horário de Brasília), os contratos para entrega mais próxima avançavam entre 5,25 e 2,25 pontos. O vencimento julho era negociado a US$ 14,14 por bushel, com alta de 5,25 pontos, o setembro se mantinha em US$ 12,51 por bushel, subindo 2,25 pontos.

Os fundamentos seguem positivos para o mercado da soja, já que a demanda pela oleaginosa norte-americana segue acelerada, impulsionada principalmente pelas compras da China, e a oferta mundial é escassa.  

Previsão de safra cheia
Apesar do cenário altista para o curto prazo, o clima extremamente favorável nos Estados Unidos para o desenvolvimento da soja, cujo plantio está em fase final, indicam uma safra cheia. As lavouras norte-americanas contam com um excelente quadro climático, com temperaturas adequadas e chuvas regulares, bem distribuídas e dentro da média. Alguns analistas avaliam que, o bom desenvolvimento da soja norte-americana, cuja área plantada está maior este ano, poderá trazer uma oferta capaz de suprir a escassez mundial. 

Outro motivo que favoreceu o momento de altas no mercado global é a política argentina e a expectativa de um possível calote do governo do país vizinho, que, se confirmado, deve provocar uma desvalorização do peso argentino frente ao dólar. Com a instabilidade econômica, os produtores da Argentina estão segurando a venda da soja no mercado, aguardando um momento mais favorável. Atualmente, ainda falta-se colher 10% da safra no país, de acordo com o analista de mercado Vlamir Brandalizze. “Houve perdas na safra neste final da colheita devido ao clima. Tem muita soja ardida na Argentina, já que praticamente toda a colheita aconteceu durante as chuvas”.

Tags:
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário